Receba, gratuitamente, o Boletim Sampa Online

Luz del Fuego

Crédito: Divulgação

Luz del Fuego

Crédito: Divulgação

Luz del Fuego

Comédia dramática

Luz del Fuego

Comédia dramática

Sinopse: O espetáculo utiliza a vida de uma personagem do passado para discutir o momento atual do país. Apontada por muitos como devassa e defensora do sexo livre, a bailarina Luz del Fuego (1917–1967) já teve sua história contada nas telas dos cinemas em um filme que, em 1984, rendeu a Lucélia Santos o prêmio de melhor atriz, em Gramado. Agora, 34 anos depois, a história da moça rica e bem nascida, que depois de estuprada pelo cunhado e internada como louca foge para o Rio de janeiro para se tornar uma artista mundialmente conhecida, foi escolhida para ser encenada novamente não só pela arte, mas principalmente pelo discurso libertário sobre aborto, homossexualidade e nudismo. Uma superprodução que, apesar das várias cenas de nudismo, foca-se principalmente na questão política, tentando buscar explicação para um fato que, segundo o novelista Aguinaldo Silva (que conheceu Luz del Fuego pessoalmente e participa do espetáculo como narrador de algumas ações), marca a história do nosso país: "o modo violento como vem morrendo, no Brasil, mulheres que romperam bruscamente com os padrões vigentes de feminilidade, ou então questionaram, mesmo de uma forma confusa e inconsciente, os papéis que nossa sociedade de macho lhes reservou". Apesar do título, a peça não está centrada apenas nas aventuras e desventuras da personagem principal, mas também nas angústias e sofrimentos da sua família: a mãe dominadora, a irmã racista e preconceituosa, o irmão fracassado e o cunhado mau caráter.

Local: Teatro Jaraguá (Centro)

Elenco/Direção: Texto: Júlio Kadetti. Direção: Maciel Silva. Assistente de direção: Georgina Castro. Com: Rita Cadillac, Elisa Romero, Letycia Martins, Ana Saguia, Yuri Martins, Arnaldo Gianna, Arnaldo D'Avila, Leôncio Moura, Cleber Colombo, Maciel Silva, Victor Wagner, Aguinaldo Silva (gravação em áudio), Marcelo Focoimage (voz do rádio).

Este espetáculo não está em cartaz atualmente

Comentários

UM FATO DISTANTE, QUE SE ENCAIXA PERFEITAMENTE AOS DIAS DE HOJE....., RECOMENDO COM CERTEZA

nelson alonso saviano junior

Peça muito boa... As duas atrizes principais foram realmente impecáveis... Me incomoda as criticas do Adilson, um tarado q queria ver a Elisa nua... Recomendo a peça

ALEX YOSHIAKI FARIA KURODA

Excelente espetáculo!

Ricardo Bolsoni

Não podemos entender como Luz del Fuego viviam nua, e a atriz que faz Luz na primeira fase não fica nua nem uma vez, é incrível que todos ficam nus menos a Luz, até na ilha naturista Luz aparece vestida, totalmente incompreensível.

Adilson Vilar de Macedo

Luz foi uma mulher naturista e viveu nua, a atriz que representa a Luz na primeira fase não aparece uma única vez nua, na cena da visita do cunhado e do irmão a ilha, onde todos deveriam estar nus, pois tratava-se de uma ilha naturista, Luz era a única vestida. Nudez masculina desnecessária para a cena do " Anjo/Demônio", sem proposito. Realmente não foi fiel a verdadeira história, poderia ser mais focado na proposta principal de Luz Del Fuego. Realmente perdi meu tempo, para quem buscava um espetáculo alinhado com a historia da protagonista. A participação da Rita Cadillac muito pequena, com texto de meia duzia de palavras. Realmente uma pena poderia ter sido muito melhor.

Adilson Vilar de Macedo

Teatro Jaraguá (265 lugares)

Rua Martins Fontes, 71 - Novotel Jaraguá (Centro)

Telefone: 3255-4380

Horário da Bilheteria: Terça, Quarta e Quinta, das 16h às 19h; Sexta, das 16h às 21h30; Sábado, das 16h às 21h e Domingo, das 15h às 19h.

Estacionamento com manobrista no local

Conforto das instalações:

Ótimo

207

Bom

135

Regular

27

Ruim

4

Peças selecionadas

Trair e Coçar é Só Começar

A Noite de 16 de Janeiro

A Sogra que Pedi a Deus

Oscar Filho - Putz Grill - Stand up

Casa de Bonecas - Parte 2

Casa, Comida e Alma Lavada!

A Banheira

Ex Bom é Exumado

Os Monólogos da Vagina

Corta!

Depois do Amor