Receba, gratuitamente, o Boletim Sampa Online

Peça de Hilda Hilst baseada em Auschwitz inspira leitura que abre a programação do Palco Virtual de dezembro

Novembro 26, 2020

O Itaú Cultural abre a programação cênica do Palco Virtual de dezembro com uma leitura inédita. No dia 1º de dezembro, terça-feira, às 20h, a atividade online apresenta, ao vivo, As Aves da Noite, leitura dirigida por Natacha Dias, inspirada no livro homônimo da escritora Hilda Hilst (1930-2004). A apresentação reúne na tela um elenco com sete atores, que participam da estreia desse projeto de diferentes lugares, e é realizada via Zoom com ingressos gratuitos, que já podem ser reservados aqui.

Escrita em 1968, por Hilda Hilst, a peça parte de uma situação ocorrida em 1941 em Auschwitz, campo de concentração instalado no sul da Polônia: a fuga de um prisioneiro gera, como represália, a condenação de alguns homens sorteados para morrer no local chamado porão da fome. Maximilian Kolbe, um padre católico franciscano, coloca-se à disposição para assumir o lugar de um deles.

Na leitura feita por Ana Chiesa, Antonio Salvador, Gisele Petty, Kleber Lourenço, Mauricio Coronado Jr., Ricardo Martins e Thiago Arrais, o padre é enclausurado junto a um poeta, um estudante, um carcereiro e um joalheiro, todos sob a vigilância de um oficial da organização paramilitar SS, ligada ao partido nazista. Em certo momento desse martírio, entra em cena uma mulher, responsável pela limpeza dos cadáveres das câmaras de gás. Ela é enviada, de fato, como presente aos prisioneiros.

Palavra

Idealizado no início do isolamento social provocado pela pandemia do Covid-19, o projeto de leitura de As Aves da Noite teve como proposta reunir artistas com o desejo de fazerem, juntos, algo que permitisse atravessar a situação de isolamento e a sensação de angústia que ia além da pandemia.

A diretora chama a atenção para o fato de Hilda Hilst acreditar que o teatro tinha um forte poder político. Não à toa, a escritora escolheu como ponto de partida para esse texto uma história real acontecida em um campo de concentração nazista, para falar do momento pelo qual o país passava, em 1968.

Em analogia, para a diretora, mais do que uma abordagem histórica ou documental daquele acontecimento, o interesse do grupo na leitura de As Aves da Noite é um ponto de partida para pensarmos as bases, inclusive psicanalíticas, do que vivemos hoje.

Diretora e elenco

Para a leitura de As Aves da Noite, Natacha reuniu inicialmente Salvador, Gisele e Lourenço, com quais trabalha na Companhia de Teatro Balagan. O grupo buscava explorar a palavra como via de encontro, partindo da radicalidade poética do teatro de Hilda Hilst.

A diretora, no entanto, percebeu que o texto possibilitava, ainda, o encontro de pessoas que estavam em lugares diferentes do mundo para essa exploração radical da palavra. Assim, agregou ao grupo base Martins, da Cia do Armazém, do Rio de Janeiro, Arraes, que atua em Fortaleza, e o Cronado, com quem já haviam trabalhado antes. Fechando o elenco está Ana, que também era da companhia Balagan, e hoje mora no Japão, de onde participa da leitura.

Serviço

Palco Virtual – Cênicas
Leitura de As Aves da Noite
Dia 1 de dezembro (terça-feira), às 20h
Após apresentação, haverá um bate-papo com a diretora Natacha Dias
Duração: 90 minutos
Classificação Indicativa: 16 anos
Local: via Zoom
Reserva de ingressos aqui
Capacidade: 270 ingressos

Ficha Técnica

Direção: Natacha Dias
Assistente de Direção: Gisele Petty
Atuação: Ana Chiesa, Antonio Salvador, Gisele Petty, Kleber Lourenço, Mauricio Coronado Jr., Ricardo Martins e Thiago Arrais
Canção original: Leandro Coelho
Sonoplastia: Ulisses Galetto

Itaú Cultural

www.itaucultural.org.br
www.twitter.com/itaucultural