MICHAEL GETMAN - FIRST THINGS - (PRIMEIRAS COISAS): Um mundo onde não há distância entre ele e o nosso conhecimento dele. Como então falar sobre isso? Talvez tenhamos ficado inteiramente focados em nos sintonizarmos interiormente, como alguém sintoniza um instrumento para alcançar precisão. First Things concentra-se nos diferentes aspectos da experiência que o artista tem de si mesmo no mundo. Cada parte começa a partir de uma premissa simples; um corpo - um ponto no espaço, um corpo-uma batida, um corpo-uma palavra. Gradualmente, um acúmulo de tarefas desafia o executor a manter o estrutura existente, eventualmente criando uma fratura na estrutura da coreografia e desvendando uma nova estrutura emocional e horizonte visceral. First Things espreita entre o que está sendo dito e o que é dito nas entrelinhas - tijolo por tijolo, uma tentativa pessoal tocar o que é humano – uma armadilha visível. Michael Getman é o segundo filho de Dora e Zacarias, que imigrou para Israel da União Soviética após um sequestro de avião fracassado por jovens dissidentes judeus para escapar do URSS em 1970 - “Operação Casamento”. Desde que embarcou na história de amor da dança, Michael manteve-se numa jornada incessante, dedicado a evoluir o seu trabalho criativo e a expandir o seu repertório de ferramentas coreográficas. Ele examina e fica curioso sobre a intrincada interação e relação entre nossas ações corporais, respostas cognitivas, o particular e o abstrato e a capacidade de responder às demandas contínuas da experiência com uma variedade de respostas físicas e emocionais. Ele é contratado para criar e compartilhar experiências utilizando diversas expressões coreográficas. Seus trabalhos foram apresentados em vários festivais e locais, incluindo o Museu de Israel, Suzanne Dellal Center, Age On Stage (Estocolmo), Holland Dance Festival, Théâtre National de Chaillot (Paris), Nowy Teater (Varsóvia), Festival Internazionale Orbita (Roma), Belgrade Dance Festival,Open Look (São Petersburgo), Hangartfest (Pesaro), Festival Gender Bender (Bolonha), entre outros. Michael ocasionalmente trabalha com Teatro e Etnografia, pesquisando e facilitando a expressão artística com diversas comunidades e culturas. Atualmente está envolvido com o projeto “Canções e Fronteiras”, traçando a liturgia, os hinos e as tradições textos das culturas e minorias no norte de Israel.'>
MICHAEL GETMAN - FIRST THINGS - (PRIMEIRAS COISAS): Um mundo onde não há distância entre ele e o nosso conhecimento dele. Como então falar sobre isso? Talvez tenhamos ficado inteiramente focados em nos sintonizarmos interiormente, como alguém sintoniza um instrumento para alcançar precisão. First Things concentra-se nos diferentes aspectos da experiência que o artista tem de si mesmo no mundo. Cada parte começa a partir de uma premissa simples; um corpo - um ponto no espaço, um corpo-uma batida, um corpo-uma palavra. Gradualmente, um acúmulo de tarefas desafia o executor a manter o estrutura existente, eventualmente criando uma fratura na estrutura da coreografia e desvendando uma nova estrutura emocional e horizonte visceral. First Things espreita entre o que está sendo dito e o que é dito nas entrelinhas - tijolo por tijolo, uma tentativa pessoal tocar o que é humano – uma armadilha visível. Michael Getman é o segundo filho de Dora e Zacarias, que imigrou para Israel da União Soviética após um sequestro de avião fracassado por jovens dissidentes judeus para escapar do URSS em 1970 - “Operação Casamento”. Desde que embarcou na história de amor da dança, Michael manteve-se numa jornada incessante, dedicado a evoluir o seu trabalho criativo e a expandir o seu repertório de ferramentas coreográficas. Ele examina e fica curioso sobre a intrincada interação e relação entre nossas ações corporais, respostas cognitivas, o particular e o abstrato e a capacidade de responder às demandas contínuas da experiência com uma variedade de respostas físicas e emocionais. Ele é contratado para criar e compartilhar experiências utilizando diversas expressões coreográficas. Seus trabalhos foram apresentados em vários festivais e locais, incluindo o Museu de Israel, Suzanne Dellal Center, Age On Stage (Estocolmo), Holland Dance Festival, Théâtre National de Chaillot (Paris), Nowy Teater (Varsóvia), Festival Internazionale Orbita (Roma), Belgrade Dance Festival,Open Look (São Petersburgo), Hangartfest (Pesaro), Festival Gender Bender (Bolonha), entre outros. Michael ocasionalmente trabalha com Teatro e Etnografia, pesquisando e facilitando a expressão artística com diversas comunidades e culturas. Atualmente está envolvido com o projeto “Canções e Fronteiras”, traçando a liturgia, os hinos e as tradições textos das culturas e minorias no norte de Israel.' />
Sampa Ingressos

Festival de Dança em Trânsito 2024: Michael Getman & Cia Zappalà Danza

70 minutos, Livre

Festival de Dança em Trânsito 2024: Michael Getman & Cia Zappalà Danza

70 minutos, Livre

Sinopse: Compagnia Zappalà Danza - Studio sul Fauno: Este momento de pesquisa é pensado para espaços alternativos e antecipa um projeto maior que terá sua conclusão em 2024 com a encenação de um único projeto criativo que combinará o Aprés midi d'un faune com o Bolero de Ravel e o Sacre du printemps de Stravinsky. Assim como a história do poema de Mallarmé passa do sono para a memória, em um "lugar mental" onde realidade, sonho e desejo se confundem, da mesma forma o espaço onde a dança acontece – o mundo interior do fauno – é outro mundo onde a exclusão, o namoro e o erotismo encontram seu próprio espaço expressivo. É um tapete. Estender um tapete continua a ser um gesto de considerável importância simbólica e prática para muitas populações. É equivalente a levar o céu ao inferno; O tapete separa dois mundos, um real e outro feito de sonhos e desejos. O tapete ao mesmo tempo separa e une a dança do que ela não é dança. Assim como a estrutura musical de Debussy, definida pelo próprio músico como "ondulante, balança, cheia de linhas curvas", é como um tapete, com uma linha sinuosa que lembra decorações florais. A Compagnia Zappalà Danza é hoje uma das principais companhias de dança na cena italiana. Há mais de 30 anos portador do pensamento artístico de Roberto Zappalà, destaca-se pela disponibilidade de um repertório amplo e articulado, fruto do trabalho sinérgico do coreógrafo, de seu dramaturgo Nello Calabrò e dos bailarinos que nos anos permitiram a realização de mais de 80 produções principalmente noturnas completas, sediado em todo o mundo por teatros e festivais de relevância internacional. Característica das criações é também um trabalho rigoroso sobre a linguagem coreográfica que foi construída ao longo do tempo, chamado MoDem. Entre os prêmios recebidos, o Danza & Danza Award por "A.semu tutti devoti tutti?" e "LA NONA". Desde 2002 a Compagnia Zappalà Danza é residente em Catânia no Scenario Pubblico, uma estrutura que permitiu à companhia e ao coreógrafo expandir e aprofundar o trabalho de pesquisa coreográfica e criar raízes na área com produção, promoção, hospitalidade, residências, treinamento e uma rica e articulada programação de dança internacional. Em 2015 o Scenario Pubblico / Compagnia Zappalà Danza foi reconhecido Centro Nacional de Produção de Dança pelo Ministério da Cultura da Itália, e em 2022 obteve uma atualização adicional com o reconhecimento de Centro de Relevante Interesse Nacional. Pelo período de três anos 22-24 a companhia está associada com o festival MILANoLTRE (Milão), Palcoscenico Danza / TPE (Turim), Festival Futuro (Roma), e através do projeto residente Be no Teatro de Ópera Massimo Bellini em Catânia.

MICHAEL GETMAN - FIRST THINGS - (PRIMEIRAS COISAS): Um mundo onde não há distância entre ele e o nosso conhecimento dele. Como então falar sobre isso? Talvez tenhamos ficado inteiramente focados em nos sintonizarmos interiormente, como alguém sintoniza um instrumento para alcançar precisão. First Things concentra-se nos diferentes aspectos da experiência que o artista tem de si mesmo no mundo. Cada parte começa a partir de uma premissa simples; um corpo - um ponto no espaço, um corpo-uma batida, um corpo-uma palavra. Gradualmente, um acúmulo de tarefas desafia o executor a manter o estrutura existente, eventualmente criando uma fratura na estrutura da coreografia e desvendando uma nova estrutura emocional e horizonte visceral. First Things espreita entre o que está sendo dito e o que é dito nas entrelinhas - tijolo por tijolo, uma tentativa pessoal tocar o que é humano – uma armadilha visível. Michael Getman é o segundo filho de Dora e Zacarias, que imigrou para Israel da União Soviética após um sequestro de avião fracassado por jovens dissidentes judeus para escapar do URSS em 1970 - “Operação Casamento”. Desde que embarcou na história de amor da dança, Michael manteve-se numa jornada incessante, dedicado a evoluir o seu trabalho criativo e a expandir o seu repertório de ferramentas coreográficas. Ele examina e fica curioso sobre a intrincada interação e relação entre nossas ações corporais, respostas cognitivas, o particular e o abstrato e a capacidade de responder às demandas contínuas da experiência com uma variedade de respostas físicas e emocionais. Ele é contratado para criar e compartilhar experiências utilizando diversas expressões coreográficas. Seus trabalhos foram apresentados em vários festivais e locais, incluindo o Museu de Israel, Suzanne Dellal Center, Age On Stage (Estocolmo), Holland Dance Festival, Théâtre National de Chaillot (Paris), Nowy Teater (Varsóvia), Festival Internazionale Orbita (Roma), Belgrade Dance Festival,Open Look (São Petersburgo), Hangartfest (Pesaro), Festival Gender Bender (Bolonha), entre outros. Michael ocasionalmente trabalha com Teatro e Etnografia, pesquisando e facilitando a expressão artística com diversas comunidades e culturas. Atualmente está envolvido com o projeto “Canções e Fronteiras”, traçando a liturgia, os hinos e as tradições textos das culturas e minorias no norte de Israel.

Rua Josef Kryss, 318, Barra Funda

Data: Dia 28 de Julho (domingo), Domingo, às 19h30.

Não há sessões com interpretação em LIBRAS

Não há sessões para espectadores com Transtorno do Espectro Autista

Preço: de R$ 80,00 a R$ 160,00

Peças selecionadas

Abandonadas.com

Carmen Miranda - Pra Você Gostar de Mim

A Princesa e O Sapo

Órfãos

Cá Entre Nós

FANTASY - Uma Viagem Musical

Férias - com Fabio Assunção e Drica Moraes

NORMA - com Nívea Maria e Rainer Cadete

O Pai

João e Maria - A Casa de Doces

A Banheira