Receba, gratuitamente, o Boletim Sampa Online

Encruzidança: Performances Negras e Seus Territórios
Encruzidança: Performances Negras e Seus Territórios

Encruzidança: Performances Negras e Seus Territórios

Encruzidança: Performances Negras e Seus Territórios

Sinopse: Exibição da videodança Encruzidança (2018), elaborada pelo Núcleo de Estudos em Corporeidades Negras, seguida de debate sobre o tema: Performances Negras e seus Territórios. O debate será articulado por integrantes do núcleo e por Kelly Santos, diretora da videodança e coordenadora do Núcleo de Estudos, que ocorre na Oficina Cultural Alfredo Volpi.
Compreender o espaço geográfico a partir das concepções étnicas e raciais, foi uma das ações que movimentaram a produção artística da videodança, sobretudo durante a pesquisa de locação para a gravação da Encruzidança . A medida que a investigação avançou, o conceito de que nosso corpo e nossa quebrada era nosso lugar de fala se consolidou.
São desses lugares segregados, historicamente silenciados, que emergem nossas performances. Observando que dessa vez não somos o objeto de estudo, reproduzido pelo intelectual letrado, somos os sujeitos da nossa própria investigação e representação.
E quando falamos de território, não estamos falando somente do universo espacial. Para nós a concepção de território abrange territórios existenciais, poéticos, políticos, corporais e atemporais. Território é tempo. E na cosmovisão africana do tempo, o futuro é passado. O passado é que está a frente, porque ele você já viu. Na “ Encruzidança” a ancestralidade é o futuro.

Este espetáculo não está em cartaz atualmente

Baixos do Viaduto do Chá, s/n (Centro)

Peças selecionadas

A Fuga do Zoo

Trair e Coçar é Só Começar

Os Monólogos da Vagina

Fato Venério, o Show do Paulinho Gogó

Parque Patati Patata Circo Show

Rapunzel

O Mágico de Oz - O Espetáculo

Amor Profano

Dia com a Família no Sítio do Picapau Amarelo SP

Sylvia

Visita à Vila dos Coelhos