As broncas dos vizinhos
[Registre sua queixa ]  [Leia também as queixas do primeiro trimestre de 2004, e do segundo e primeiro semestre de 2.003, e as queixas do ano 2.002]
Junho 10,2004. Um vizinho reclama: "O Banco Itaú é uma porcaria. Hoje às 09h20 aproximadamente fui nos caixas eletrônicos no Carrefour Pinheiros e nenhum dos quatro (quatro!) caixas funcionava. Peguei o telefone para perguntar se tinha previsão de retorno. A resposta foi: "Telesp informa: esse número de telefone não existe". Pode?" Julho 08, 104. Tatiana diz que possui "um pequeno estabelecimento na Rua Padre Antônio José dos Santos, no Brooklin e não posso colocar faixas ou placas promocionais em frente à loja. No entanto, o posto de gasolina Shell que fica na mesma rua, pendura faixas promocionais que vão de um lado ao outro da rua, sem nada sofrer."
Nota da redação: Fomos ao local no dia 14 de julho e a faixa tinha sido retirada. O registro fotográfico foi enviado à reclamante.
Julho 08, 2004. Um vizinho diz que "às quartas-feiras tem feira livre na Rua Catuquina e os feirantes iniciam montagem barracas às 3h da manhã causando barulho e impossibilitando saída dos carros das residências , obrigando os moradores do local a pagar estacionamento ou a deixar seus veículos em ruas para sair para trabalhar . Solicito mudança local dessa feira para local menos movimento ou que seria um quarteirão para trás de onde está localizada e que os feirantes cumprissem o horário estabelecido , inicio montagem 6:00hs. A sociedade dos moradores da rua Catuquina ficará muito grata caso seja feito o solicitado pois já foi solicitado a sub prefeitura e nada foi feito .
Nota da redação: Denúncias quanto aos produtos comercializados nas Feiras-Livres e ao descumprimento das demais normas deste comércio devem ser efetuadas  na Secretaria Municipal de Abastecimento (SEMAB), através do Disque-feira (3333-7838) ou pessoalmente na Av. São João, 473 - 18° andar de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Se a reclamação não surte efeito (guarde o número do protocolo!) deve ser encaminhada à Ouvidoria pelo telefone 0800-175717 das 9h às 17h ou pessoalmente, das 8h às 17h, na Avenida São João, 473, 17º andar, Centro.
Julho 06, 2004. Uma vizinha diz que o morador da Rua Oratório de Natal, 113 "tem um Passat preto, que (eu não tenho a placa), liga o som do carro nos finais de semana as 19:00 horas da noite e só desliga às 04:00 ou 07:00 horas da manhã, com um volume que ninguém consegue dormir, já ligamos pra polícia e ninguém aparece, entramos em contato com o PSIU e eles só atuam em ambientes fechados e não sabemos o que fazer. Já tem dois finais de Semana. Eu gostaria de uma solução urgente."
Nota da redação: A vizinha foi orientada via e-mail.
Julho 06, 2004. Marcelo Martins dos Santos reclama do caos no Parque do Ibirapuera: "A Prefeitura não realiza limpezas e os moradores e visitantes fazem do mesmo uma lixeira. Neste domingo, dia 04/07/04 estive no parque onde se nota, peixes mortos no lago, sacos de salgadinho, bolachas, latas de refrigerante dentro do mesmo. Onde esta a educação do povo paulista para com a natureza!!!" Julho 05, 2004. Antonio Augusto M.B. queixa que Das 22 horas até as 3 da manhã, de quinta a sábado este bar "Praça do Chopp" (Rua Sócrates, 627, Vila Sofia) toca música ao vivo muito alta e prédios vizinhos escutam. Funcionando irregularmente"
Nota da redação: O ideal seria que fosse registrada uma queixa no PSIU, que agora funciona na subprefeitura de Santo Amaro (5548-6333. ramal  267). Se você conhece mais pessoas incomodadas com o problema, seria bom que várias efetuassem a reclamação, preferivelmente indo pessoalmente lá.
Junho 06, 2004. Suzana Mendes Toledo queixa-se que na Av. Roque Petroni Junior, 720 "foi construído um palco com estruturas metálicas e madeirit, sem revestimento acústico nenhum. Nome do local de eventos é: Espaço Smirnoff. Diariamente há shows até de madrugada com música ao vivo, e nós vizinhos não conseguimos dormir. Já fizemos abaixo assinado para a Prefeitura, e até agora ninguém resolveu nada. já chamamos a polícia e fomos informados que eles não podem fazer nada só a Prefeitura. Eu já liguei para o disk PSIU e registrei minha reclamação e até agora nada. Até quando vamos ter que conviver com esse barulho? Espero que a Prefeitura tome as devidas providências o mais breve possível". 
Nota da redação: Fomos informados pelo pessoal do PSIU da subprefeitura de Santo Amaro que os engenheiros da PMSP já estiveram lá, intimaram o dono a comparecer na subprefeitura onde foi alertado sobre a denúncias e orientado quanto às mudanças que deveria fazer no local. Se o problema continua, por favor faça outra denúncia (através da Internet ou pelo 156), mencionando que o dono do estabelecimento já foi notificado mas o problema continua, e detalhando os dias e horários do problema. Depois ligue (se conseguir) para o 5548-6333. ramal 267 e notifique-os da reclamação. Depois de ter sido alertado, se o problema persiste, a segunda visita é punitiva. Julho 05, 2004. E.M.N diz que "Há meses uma oficina de retifica de motores foi aberta nesta esquina (NR: Rua Dalva de Oliveira esquina com a Rua Ferreira de Alentejo, Santo Amaro), fazendo um barulho constante e alto durante o dia. Como se isto já não bastasse, nas últimas duas semanas eles vêm trabalhando a noite inteirinha. O barulho é muito alto e incomoda vários vizinhos. Na última madrugada de sexta-feira nós não conseguimos dormir. Muitos vizinhos já deram queixas, mas até o momento nada foi feito. Acredito que por se tratar de bairro residencial este tipo de estabelecimento nem poderia estar funcionando. Espero que vocês possam nos ajudar..."
Nota da redação: Solicitamos à vizinha que identifique o estabelecimento. Julho 05, 2004 Jucimara H.G.S. diz que "Infelizmente pagamos taxa lixo, pagamos IPTU, e não aparece nenhum gari varrendo nossa Rua (NR:Rua Tapuçu, na Vila Sofia), é um desaforo! Essa rua dá acesso a uma das saídas do Colégio Magno, e mesmo assim não aparece ninguém pra varrer a rua. Deixo minha reclamação para ser apurada!"
Nota da redação: A Rua Tapuçu deveria ser varrida às quartas e sábados. Se tiver absoluta certeza que não estiver sendo varrida, ligue para o Sr. Luís Guerra, na subprefeitura de Santo Amaro, telefone 5548-6333 (Ramal 234) que é o fiscal da Limpurb da região. Ele diz que "vai cair encima e a multa pesadíssima".
Julho 04, 104. Um vizinho queixa-se que "toda semana de sexta para sábado, e sábado para domingo e quando tem feriado o dono desses bares (Estrada das Lágrimas, 2915 e vizinhos) colocam música alta desde as 22:00hs até as 04:00hs sendo que mesmo reclamando para a PM (eles dizem que não podem fazer nada) e o dono do bar fala que é um direito dele fazer isso porque é fim de semana, mesmo tendo reclamações de varias pessoas, e até abaixo assinado dos residentes da vizinhança, ninguém toma nenhuma providencia para acabar com isso, nem a P.M.,nem a prefeitura. Infelizmente a gente tem que agüentar isso e ficar quieto, pois mesmo com reclamações nada adianta menos ainda tentar falar com o dono do local. Julho 04, 2004. Alex reclama "sobre as obras da dona Marta do PT. Cada dia nós nos surpreendemos, com tanta coisa horrível. Primeiro o problema do trânsito, os comércios da Santo Amaro/9 de Julho fechados, originando desemprego. O secretário de transporte disse: O comércio da nove de julho fechou e desempregou poucas pessoas e nossas obras originaram vários empregos. E agora que a obra acabou, o pessoal da obra também estão desempregados. Hoje quem anda pela a Nove de Julho vê que nada mudou, só serviu pra afundar mais o orçamento de São Paulo. Isso sem contar que o corredor não tem proteção contra chuva, ou seja, os passageiros de ônibus vão se molhar se chover, a cobertura dos pontos de ônibus estão um lixo. Na Av Ibirapuera, hoje se vê um lixo de passa rápido, ônibus cortando por dentro de ruas residências (tenho fotos e queria enviar). Sem contar que não conseguimos dormir hoje, pois fica aquele barulho de máquinas. Isso é dona Marta, a mesma que cobra taxa do lixo, taxa de elevador, e taxa.... Também acho impressionante a ignorância de alguns cobradores de ônibus no que desrespeito ao bilhete único, esses deveriam fazer um curso. É ainda essa prefeita fechou várias empresas de ônibus e deixou uma viação que só tem ônibus velho é uma cooperativa, VIAÇÃO 5 DO CONSÓRCIO 8. ISSO É UM ABSURDO, ESSA COOPERATIVA CIRCULAR COM ÔNIBUS VELHO, PORQUE ESSA PREFEITA NÃO FECHA. Ainda não acabou, dona Marta a que tira os camelos da cidade, e não dá oportunidades de emprego para os mesmos. Se tirar o camelo da cidade, da emprego pra ele. Sempre comprei coisas no camelo, e agora que ela faz isso é que vou comprar coisas (comida, mercadorias) do camelo. É as eleições estão aí. Julho 04, 2004. Alex diz que "as obras da dona Marta continuam trazendo transtornos. A Av Ver J Diniz desde o viaduto dos Bandeirantes até a Joaquim Nabuco esta as escuras. Essa prefeita cortou a iluminação durante essa obra desse lixo desse passa rápido. Quem passa a pé e de carro tem medo, pois não há iluminação. Outro fato, as calçadas estão esburacadas, até tomei um tombo. Isso é um absurdo. Nem calçada temos mais, graças a Dona Marta do PT. Acho impressionante a associação não fazer nada". Julho 03, 2004. Gilson José Batista reclama que "Nossa adorada Rua Moliere (Vila Sofia) sofre de um "corrimento" eterno em toda a sua extensão. Acredito vir do posto da avenida Washington Luiz. É um corrimento que nunca some, nunca seca e melhor prá eles, pois lavamos nossos carros hoje e é só dar uma volta que ele volta sujo, espirrado, escorrido. Teria esse jornal o interesse em acionar a regional para punir o responsável ? Julho 02, 2004 Orlando Manoel da Dilva reclama: "eu resido é uma área municipal (NR: na Rua Euricles Felix de Matos, no Bom Retiro), há pouco tempo foi feito uma reforma no local ou sendo foi feito uma praça pública e antes tinha um cavalete de água por lado de dentro e com a reforma o mesmo ficou do lado de fora e o técnico da SABESP falou que tem que ficar por lado de dentro e as contas encaminhadas a prefeitura no setor de finanças".
Nota da redação: solicitamos esclarecimentos o Sr. Orlando já que não conseguimos entender o motivo da queixa.
Julho 02, 2004 Uma vizinha diz que "Ao lado do meu condomínio (NR: Av. N. Sra. do Sabará 385 ), há uma quadra de futebol society e lava-rápido que funciona normalmente até por volta de 22:30h durante a semana e sábados. Aos domingos, começa a funcionar por volta das 09h, porém fecha cedo. O problema é que durante a semana, enquanto o pessoal está jogando futebol, resolveram "montar uma escola de samba". O barulho com a música, a cantoria, os palavrões que vêm das quadras, os gritos é tão grande que está se tornando impossível assistir televisão e dormir, já que o sambão não tem hora para terminar. Isto acontece durante a semana, geralmente às quintas, sextas e sábados. Pensamos, moradores do condomínio em ir lá e reclamar, fazer um abaixo-assinado, mas não sabemos se será resolvido. Gostaria de saber o que podemos fazer em relação a esse barulho infernal. "
Nota da redação: A vizinha foi orientada via e-mail
Julho 01, 2004. Um vizinho quer reclamar "Gostaria de reclamar do TOTAL DESCASO POR PARTE DAS AUTORIDADES COMPETENTES sobre o TRÁFICO DE DROGAS ININTERRUPTO que acontece no final da rua Emboabas, esquina com a Av. Jornalista Roberto Marinho (antiga Águas Espraiadas). Os carros dos compradores param 24 horas por dia em frente às casas da região, muitas vezes em frente aos portões, e às vezes SE RECUSAM A TIRAR O CARRO. A polícia já foi contactada, o DENARC já foi contactado, o DISK-DENÚNCIA já foi contactado e tudo o que ouvimos foi: "estamos investigando", como se estivessem tirando sarro da nossa cara". Junho 27, 2004. Severino J.S diz que leu "a matéria sobre apreensão dos traillers, isso para mim é u problema de cunho social que a prefeitura ta ignorando e não regulamentando a atividade, isto posto vamos aos fatos, tenho 50 anos e minha mulher 49, tenho duas filhas uma de 6 anos e outra de 12 anos, tenho problemas físicos como atrofia na perna direita, tenosinovite nos antebraços, nao suportando erguer mais que 5 quilos, e ainda para completar não sou aposentado, com todo esses problemas de saúde e com a idade onde vou arranjar emprego? minha única fonte de renda é um trailler, este trailler ja foi apreendido 2 vezes pela regional Vila Guilherme, a fiscalização só retira o meu trailer, ja que na área que atuo tem outros traillers e comercio irregular a 50 metros do meu trailler, sendo assim sofro uma perseguição sistemática por parte dessa regional, afirmam que é denuncia anônima para a retirada do meu trailler, agora pergunto como é que essa administração é insensível até o ponto de permitir que as fabricas comercializem os traillers, levando os ignorantes ao erro pois quem leva alguém deliberadamente ao erro é um crime no código civil,pois essas fabricas deveriam ser impedidas de comercializarem seus traillers, pois os mesmos não podem ser usados para os fins a que se destina dessa forma o idiota que pega suas economias suadas oriundas de dispensa trabalhista, como eu aplica em um negocio que não é reconhecido pela prefeitura sofrendo perseguicao e toda sorte pelos ficais, sem dizer que muitos levam propinas. gostaria que esse jornal leva-se minha indignação a prefeita Marta Suplicy, pois não temos acesso a ela para fazer nossas queixas. grato"
Nota da redação: A comercialização em logradouros públicos no Município de São Paulo de sanduíche denominado "cachorro quente" e de refrigerantes por vendedores autônomos motorizados (atividade denominada "Dogueiro Motorizado") é regulamentada pela Lei 12.736 de 16 de setembro de 1998, que em seu Art. 2º  estabelece que " Os interessados no exercício da atividade prevista nesta lei deverão requerer ao órgão competente do Executivo a concessão da permissão de uso, comprovando a participação em curso básico de higienização e armazenamento dos alimentos e preparação do lanche, consultadas as entidades representativas da classe.". Nos governos que o PT acusava de corruptos, alguns eram multados e outro não porque alguns não pagavam propina. No honesto governo do PT, nem imaginamos porque acontecem essas coisas. Junho 22, 2004. Maria G.S.L. queixa-se do Bazzi Bar (Rua Clodomiro Amazonas, 865): "ABSURDO!!!!!!, DEPOIS DE TANTAS RECLAMAÇÕES O BAR BAZZI NÃO TEM UM PINGO DE RESPEITO COM NINGUEM QUE MORA AOS REDORES DESTE ANTRO DE PESSOAS BEBADAS E DROGADAS QUE FICAM ATÉ 6:00 da manhã, fora as brigas e tiroteios. o psiu tem tantas reclamações e nunca fizeram absolutamente nada!!!!! QUE VERGONHA!!!!!!" Junho 23, 2004. Um Vizinho diz que "No começo deste ano escrevi para me queixar de um trailer que está estacionado, sem rodas na Av. Sabiá, Moema. Pois bem, passados quase 6 meses, o mesmo permanece lá, intocado, sem nenhuma documentação. Será que não há absolutamente nada a fazer com relação a isto? O trailer está sem rodas para não poder ser guinchado, ou seja, a intenção é ficar por lá memso, sem pagar impostos, vendendo bebidas alcoolicas e atraindo insetos e animais. Até quando a paciência vai aguentar? Nada vai ser feito????????"
Nota da redação: As reclamações, junto com registros fotográficos, foram oportunamente encaminhadas ao Sr. Luis Roque Eiglmeier, Subprefeito de Vila Mariana. Deve haver um bom motivo para que nada aconteça, já que a omissão do Poder Público constitui prevaricação.
Junho 23, 2004. D.M.P. diz que "Assim como disse o Sr.Thiago sobre a CAOA, quero reclamar também da Active Academia, que fica na Avenida Interlagos, perto do Shopping Interlagos. Essa agência contratou um carro de som que começa fazer propaganda lá pelas 20h30 min, horário em que as pessoas estão assistindo Tv,conversando com a família ou até mesmo se aprontando para dormir (por quê não?) e que não se limita a ficar só na avenida principal, não ele entre pelas transversais e fica passando na frente das casas fazendo o maior barulho, só porque deve ser mais barato. Não sou contra a academia, sou contra desrespeitar o direito de outras pessoas de verem TV sem ter que aumentar o volume, de conversar sem ter que parar porque não escuta o que a outra pessoa diz. Está passando da hora das empresas terem EDUCAÇÃO. Senão o que nos resta é BOICOTAR e fazer campanha contra." Junho 21, 2004. Um vizinho do Morumbi queixa-se que "A loja de conveniencia Select do auto posto Shell (Av Giovanni Gronchi, 6500) é local de encontro de baderneiros e desocupados, que promovem algazarra durante as noites dos finais de semana, perturbando o sossego dos prédios vizinhos."
Nota da redação: Baita abacaxi. O problema é que a legislação do barulho aplica-se a locais confinados, e algazarra, dependendo da interpretação, não constitui, em princípio, contravenção. Mas, em todo caso, pode-se lavrar um Boletim de Ocorrência no Distrito Policial correspondente; para a Polícia, alguém tem de sentir vitimado (a contravenção exige representação) para poder tomar qualquer medida. Junho 21, 2004. Benedito Vasconcelos agradece à "a 4ª CIA do 12ª BATALHÃO , pois desde fevereiro de 2004, caiu muito o numero de Furtos a residências por aqui, que estava insuportável.Furto de portões eram comuns,toda madrugada uma casa por aqui tinha seu portão furtado por falsos "carroceiros"!O casal de arrombadores de residência foi preso e a turma da moto também.Só sobrou essa turma de sequestro relâmpago e assaltos a mão armada que deve ser de outro bairro,pois esse mal atinge a cidade toda.Obrigado também ao "grupo da limpeza", que investigou,perseguiu e denunciou na hora certa ! Para os principais pixadores a casa também caiu, o grupo A.T. foi desmascarado e pintado,para sentirem na pele o que é ter seu patrimonio danificado-na próxima é 190 neles!!!"
Nota da redação: O e-mail foi retransmitido ao Sr. Luis Durães, presidente do Conselho Comunitário de Segurança do Brooklin, a quem solicitamos o retransmita às autoridades competentes.
Junho 18, 2004. M.H.M.G. queixa que encomendeu "na doceria Doce Mania delivery SP (Rua João Cachoeira, 166) um kit kids 2 no dia 9/6 e um bolo Pérola Negra no dia 14/6 para a festa de aniversário do meu filho que seria feito na escola. NO DIA do aniversário, às 9h, me ligaram informando que o preço passado estava errado. A encomenda estava certa (kit 2) mas o preço informado era do kit 1. De R$ 134,50 o valor passou para R$ 179,50, ou seja, um aumento de 33%. Como eu não esperava por esse gasto tive que cancelar o pedido e sair correndo com duas crianças pequenas para o supermercado para comprar o bolo, os doces e os salgados. Tinha 5 horas para providenciar tudo. Não consegui, a festa foi uma catástrofe (bolo pequeno, salgados frios) e meu filho voltou da escolinha triste comigo. Erros acontecem, mas avisarem apenas no dia da festa foi lamentável. Resolvi escrever o que se passou comigo para que outras crianças não tenham o sonho da festa de aniversário desfeito por uma doceria que não honrou com o que vendeu." Junho 18, 2004 Sandro queixa-se que "as ruas principais do bairro do Tatuapé são uma desgraça!todas onduladas e ou esburacadas.quando a prefeitura manda tapar os buracos...é uma vergoha o trabalho feito pela prefeitura.SE A PREFEITA E SEUS SECRETÁRIOS ANDASSEM DE CARRO POR AQUI AS RUAS SERIAM MELHORES.as ruas azevedo soares ,rua Cantagalo e Serra de Bragança são pistas de obstáculos e não precisam nem de lombadas." Junho 16, 2004. Ana Lucia reclama "da situação das calçadas do bairro (Brooklin). è impossível andar nelas; cheias de buracos, desníveis e carros estacionados. Elas já são pequenas... e estacionar carros no lugar onde deveriam andar pedestres!!!!!!! Sei o que o caso é complicado, mas.... andar pelo bairro é impossivel. Muitas vezes é necessário andar no meio da rua. E as mãe com seus bebes!!!!! É comum encontrar mães empurrando carrinho no meio da rua." Junho 17, 2004. O Dr. Marcus Paulo diz: "Acabo de ler a reclamação sobre as faixas do restaurante Hannover. É realmente um absurdo !!! Segunda feira dia 14/06/2004 eu mesmo vi uns rapazes colocando faixas desta espelunca quase em frente ao Aeroporto de Congonhas. Fora que eu tenho reparado e eles estão espalhando faixas por Moema, Campo Belo e Brooklin....claro que nada vai ser feito, afinal o poder público não tem credibilidade e austeridade.  Façam o que o rapaz que reclamou da CAOA propôs, simplesmente boicotem este restaurante. É tão simples......................... Forte abraço a toda redação. ."
Nota da redação: Êta "Belezura". A foto abaixo foi registrada no dia 17 de junho de 2004.Foram registradas as queixas números 2977190, 2977198 e 2977205.
Para consultar o andamento das reclamações, acesse http://sac.prefeitura.sp.gov.br/SolicitacaoConsultaSolNum2.asp e consulte fornecendo esses números. Os números dos SAC, assim como o registro fotográfico, foram encaminhados ao Prof. Benjamin Ribeiro da Silva, Subprefeito de Santo Amaro. Junho 12, 2004. Para divulgar seu festival de fondue, o restaurante Hannover emporcalhou a cidade com dezenas de faixas, instaladas em locais estratégicos, que por algum "milagre" não são removidas pelo governo Marta Suplicy. Para que os paulistanos possam acompanhar o trabalho dos fiscais do governo do PT, registramos três reclamações sobre as faixas instaladas na interseção da Av. Portugal com a Av. Jornalista Roberto Marinho (ex-Água Espraiada, foto abaixo). Para consultar o andamento da reclamação, acesse http://sac.prefeitura.sp.gov.br/SolicitacaoConsultaSolNum2.asp e consulte os números 2961308, 2961317 e 2961312
Nota da redação: Milagre! As faixas, nessa esquina, foram removidas na segunda-feira. Parabéns à eficiência dos fiscais de dona Marta Suplicy, que agora sim podem dizer que não há faixas no local e a foto abaixo é uma ilusão de ótica. Porém, ficaram intactas as da av. Santo Amaro (próximo quarteirão) e com a Nova Iorque (quarteirão anterior).
Nota da redação: As faixas foram removidas no dia seguinte após a publicação da nota anterior. Porém fora instaladas novamente, no cruzamento das Avenidas Santo Amaro e Jornalista Roberto Marinho, dois dias depois (ver queixa acima).

Maio 31, 2004. "Um cidadão, um eleitor e um contribuinte que ama esta cidade e está cansado de ver abusos contra ela" reclama dos Domingos na Paulista. Clique e Leia Maio 11, 2004. Monique L. S. Rouquet, nossa vizinha da R. Min. Roberto C.Alves (Alto da Boa Vista, distrito de Santo Amaro), reclama do Consórcio VW, que será incluído " na lista das instituições a serem eliminadas de minha vida". Clique e Leia Maio 31, 2004. Thiago P. diz que está "indignado com a falta de respeito da Concessionária CAOA. Esses desgraçados contrataram carros de som para divulgar a porcaria da concessionária em plena manhã de Domingo. O volume era tão alto que não dava para dormir e ecoava por diversas ruas do bairro. Que fala de respeito é esta? Não existe uma legislação que proíba esse absurdo? Pô, trabalhamos a semana inteira e no final de semana temos o direito de descansar, mas somos invadidos por uns fdp destes. Eu NUNCA comprarei nenhum carro na CAOA !!!! Que falta de respeito, espero uma providência urgente !!! Boicotem essa loja tb, existem tantas outras..."
Nota da redação: O e-mail foi retransmitido à diretoria da CAOA, com o seguinte adendo: "A produção do portal constatou esse problema ontem, aproximadamente às 10h45, na Av. Faria Lima. Esse tipo de propaganda é ilegal, mas nada que uma boa propina resolva. A Lei 13.525/2003 somente autoriza, no aRt. 49, § 3º "a utilização de bicicletas ou similares para veiculação de publicidade, respeitando-se para esta modalidade os preceitos que definem a TFA - Taxa de Fiscalização de Anúncios, obedecendo o estabelecido no artigo 43 desta lei, com referência à metragem do anúncio".
Resposta da CAOA: O sr. Jorge Finardi Filho, Diretor de Comunicação Grupo CAOA, respondeu: "com relação a reclamação do Thiago P, recebi no dia 11  de junho, informamos o seguinte: o caminhão de som chegou após às 10h00 da manhã, de um domingo, um horário que não influiria o sossego de ninguém."
Nota da redação: Consideramos absurda a resposta; quer dizer que após às 10h ninguém tem direito ao sossego? Na Av. Faria Lima, quando constatamos o problema, o som deveria ultrapassar os 80db. A ausência de resposta quanto à ilegalidade do anúncio é também lamentável.
Thiago comenta: "Fiquei totalmente indginado com a OUSADIA E PETULANCIA da resposta do ignorante Jorge Finardi Filho (Diretor de Comunicação Grupo CAOA). Quem este indivíduo desqualificado pensa que é para julgar qie "10h00 da manhã, de um domingo, é um horário que não influiria o sossego de ninguém"??? Queria saber onde este desgraçado mora para colocar um trio elétrico na janela do quarto dele. Esse marketing invasivo é proibido, mas como em tudo neste país, passa sem punição. Acho que devemo amadurecer como cidadãos e simplesmente boicotar empresas como esta CAOA. Eu estou fazendo propaganda negativa para todos que conheço e continuarei fazendo isso. Existem centenas, milhares de lojas de veículos, simplesmente comprem automóveis em qualquer outra. Vamos ver se estes ignorantes desgraçados aprendem assim. O que me dá mais raiva é ver que as leis nesta cidade não servem para nada...... Fico feliz que o Portal foi atrás para tentar solucionar este caso. Tenho certeza que muitas pessoas se sentem incomodadas como eu, mas diferente da maioria, eu me manifesto.( se todos fizessem assim, garanto que este país seria bem diferente do que é). Agora, quanto ao diretorzinho desqualificado deste lixo de CAOA.....só tenho a dizer que este não passa de um coitado fadado ao fracasso."
Praça Acapulco Junho 14, 2004. Uma vizinha denuncia que a Praça Acapulco, na Av. Alberto de Zagottis, (Jurubatuba) "está sendo devorada por entulhos, e isto porque não estão fazendo a devida fiscalização. Esta mesma praça era local onde um grupo de senhoras praticava esporte todas as manhãs, entre outras pessoas, e agora virou local de despejo de lixo e entulho. Isto tudo está acontecendo devido aos inúmeros caminhões de entulho que entram e saem da praça, sem nenhuma piedade com a natureza ali plantada. Peço por gentileza, que comuniquem o mais rápido as pessoas responsáveis, pois caso contrário iremos perder mais uma praça."
Nota da redação: A denúncia, com o registro fotográfico do local, foi encaminhada ao Prof. Benjamin Ribeito da Silva, Subprefeito de Santo Amaro.
Ney Francisco Bourroul quer enviar uma mensagem à D. Marta Suplicy: "D. Marta, Essas obras que nunca acabam, inclusive aqui em Moema, estão atrapalhando muito. Eu quero que isto termine de uma vez por todas. E também as escolas para as crianças devem realmente funcionar, pois há muitas crianças pedindo esmola nas ruas, e a prefeitura deveria estar olhando para este problema e não só ficar esburacando ruas. Marta que dia vc fará algo para as pessoas pobres que vivem em área de risco? Se continuar assim vou ser obrigado a votar no Serra, para voltar a acreditar que alguém pode fazer algo por São Paulo.
Assinado um cidadão decepcionado."
Nota da redação: O e-mail da assessoria de imprensa da Prefeitura é Prefeitura@prodam.sp.gov.br. Mas nem adianta escrever: o "transparente" governo do Partido dos Trabalhadores jamais responde. Em todo caso, fica aqui registrada a queixa para os quase 500.000 visitantes do portal.
Junho 08, 2004. Waleria Oliveira Ramos queixa-se desde Passaré (Fortaleza/CE) que "Desde agosto de 2001 solicita a regional VI para fazerem a limpeza em uma das áreas de sua responsabilidade, todos os atendentes e responsável fazem pouco caso, principalmente a senhora Mistermar e seu superior Solinésio. Fizemos reportagem com a TV, temos vários processos aberto na própria regional, passamos fax, fizemos ligações para o Alô Prefeitura, os 0800 e muito mais. Infelizmente não conseguimos nada com êxito para conseguirmos limpar esta área da regional com um pá mecânica, que tanto está trazendo problemas para a população como:
1) Mosca, mosquito e muriçocas;
2) Baratas, calango;
3) Cobras e escorpiões;
4) Assaltos;
5) Área especial para maconheiros e bêbados;
6) Escuridão por causa do excesso de lixo e matos;
7) Insegurança para moradores vizinhos a este muro.
Solicitamos a você, que é a nossa ultima esperança para este problema "sem solução" e tem tão pouca importância para os responsáveis. Desde já agradecemos pela colaboração, ajuda e competência...
Nota da redação: A queixa foi retransmitida à prefeitura da cidade de Fortaleza; aguardamos resposta.
Junho 06, 2004. Alex quer "colocar a todos os visitantes deste site o que segue: Recebi um folheto do restaurante BREVITÁ (que também é o CHINA IN BOX). Pois bem pedi um prato combinado, que segundo constava no cardápio era: SALADA VERDE, FILE DE FRANGO E CAPELLETI. Pois bem além deles cobrarem a taxa de entrega, o pedido veio errado, OU SEJA: FILE DE FRANGO SPAGUETTI (QUE FAÇO EM CASA FICA MELHOR) E UM PEDAÇO DE BOLO PEQUENO. Muito bem vocês acreditam que a alegação do BREVITÁ (CHINA IN BOX) DA AV: PAVÃO 530 - MOEMA FOI DE QUE HAVIA DIVERGÊNCIA ENTRE OS CARDÁPIOS, OU SEJA, O CULPADO SEGUNDO ELES FUI EU. BOM ALÉM DESSE ERRO PAGUEI R$ 13,50 POR UM PRATO QUE NÃO SATISFAZ A NINGUÉM, É MUITO PEQUENO. EU NUNCA MAIS VOU PEDIR NENHUMA COMIDA DO RESTAURANTE BREVITÁ (CHINA IN BOX)!" Junho 05, 2004. Uma vizinha queixa-se do "Lava-rápido e estacionamento de nome BUGGAH (Rua Pedro Paulucci, 14) funciona há alguns anos de modo totalmente irregular, com construção sem planta, arcaica, com comprometimento dos muros das casas vizinhas e de sua privacidade e, o que é pior, lançando ao ar que respiramos substâncias tóxicas através de borrifo, para "embelezamento" dos veículos e ganho de dinheiro à custa da minha saúde e a de meus familiares, colaborando com a poluição do meio ambiente. Além disso, já é insuportável o barulho que tal estabelecimento produz 24 horas por dia pois, além dos ruídos causados pela bomba de água, pelo aspirador de sujeira e demais sons provocados por um lava-rápido, há o barulho dos carros que estacionam, isto é, buzinas, alarmes que disparam a qualquer hora da noite, gente que acelera o carro e tem prazer em fazer isso por vários minutos, gente que conversa alto sem o mínimo respeito pela vizinhança. E isto tudo acontece inclusive aos sábados, domingos e feriados e em horários extra-comerciais!!! Quantas vezes não despertei de madrugada com tais barulhos irritantes, já que tal estabelecimento não tem proteção acústica. E pasmem!, o que é pior: NÃO HÁ ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO para tal atividade na zona em que eu resido!!!! Várias denúncias já foram feitas à subprefeitura da Mooca e o estabelecimento continua a funcionar. Eu pergunto aos responsáveis pela execução das leis: por que se exige tanto (licenças, alvarás, etc) de alguns trabalhadores e de outros nada, permitindo com que exerçam suas atividades sem nenhum controle e com desrespeito a outras pessoas??? Lembro que, como contribuinte e pagando caro e estando em dia com os tributos a mim impostos vou continuar exigindo uma tomada de providência imediata. Estou aberta ao diálogo e a qualquer esclarecimento." Junho 02, 2004. S.M. solicita "quero solicitar à secretaria de obras da subprefeitura de Pirituba que acelerem o processo de reconstrução das calçadas da Ribeirão Vermelho, pois de tão estreitas, (aparentam até inexistentes, fazem com que os pedestres caminhem pelo meio-da-rua competindo com carros e ônibus, sujeitos à atropelamentos etc etc ." Junho 01, 2004. D.M.P. diz que "Como se não bastasse o sistema de calçadas que temos em SP (cheias de postes e buracos), ultimamente está virando moda esses bares furrecas colocarem mesa e cadeiras nas calçadas (como se estivessem nas ruas de Paris). Que eu saiba, calçada é para pessoas andarem e não acomodar confortavelmente bebuns que ficam lá perturbando o sossego alheio e sujando bastante a rua. Se querem atrair clientela que o façam DENTRO do estabelecimento. E pior, que a Adm Regional de Santo Amaro parece que faz vista grossa pra isso. Nossa cidade está sofrendo de um mal crônico: FALTA DE EDUCAÇÃO." Maio 31, 2004. J.G.S (e vários moradores) queixa-se que na Av. Carvalho Pinto esq.c/ Rua Dr. Virgílio Machado, próximo à Rua Tarumã, há um bar "que fica aberto até de madrugada, com som no último volume fazendo a maior algazarra, e ninguém consegue dormir". Maio 31, 2004. J.G.S (e vários moradores) queixa-se que Rua Osvaldo Sobreira, 190, em frente à Praça Rotary Penha, há um boteco, "mais conhecido como Barracuda, que fica aos finais de semana até 4.00 / 5.00 hrs., da manhã, com música alta , falatórios, sem contar que trancam a Rua a noite inteira, inclusive a calçada , não dá pra passar nem de carro, nem à pé, é um verdadeiro tormento, já liguei pra policia e nada acontece, dizem porque os proprietários dão propina., sé sei que o inferno continua, principalmente das 11.00 em diante.". Maio 31, 2004. Leo F.B. queixa-se que na rua Lourenço Sgarbi, próximo à Av Min Alvalro de Souza Lima (Jardim Marajoara), há "Crateras Crateras Crateras Crateras Buracos buracos buracos buracos." Maio 26, 2004. Daniela diz que ficou "super decepcionada ao caminhar na Av. Sumaré no final de semana e constatar que na altura dos ns. 1700 e 1876 (porém do lado ímpar) estão sendo construídas moradias irregulares no "morro" que ali existe, mais precisamente atrás dos outdoors. As lixeiras existentes na ciclovia encontram-se todas derrubadas, bem como a sujeira no local é absurda. Era um lugar ótimo, tranqüilo, porém está havendo um total descaso e há um tempo considerável, pois a pessoa está até fazendo uma pequena terraplanagem atrás dos outdoors e nenhuma providência foi tomada. Será que vou ter medo de andar no meu bairro no final de semana preocupada com futuros assaltos que a favela vai gerar ?" Maio 25, 2004. Ricardo M quer "reclamar e pedir ajuda na providência urgente para que as ruas do Alto da Boa Vista não sejam alvos da irresponsabilidade de perueiros, como aconteceu ha algum tempo na rua da Fraternidade, lembram!? 3 mortos!!!! è um absurdo a forma como eles andam em ruas totalmente residenciais, ali é área zona 1, e não é permitido a passagem de transporte desta forma e nem caminhões não autorizados,uma época a policia fazia batidas para para-los, mas não esta sendo feito mais nada, qualquer hora ira acontecer algo feio, por serem ruas onde muitas pessoas caminham, crianças brincam por serem tranquilas...pagamos imposto...e muito alto para morar ali...devemos exigir providencias da prefeitura e da policia....".
Nota da redação: Segundo a Associação de Moradores do Alto da Boa Vista (SABABV), técnicos do SPTrans informaram à comunidade, em reunião realizada na Catedral Anglicana, já no governo Marta Suplicy, que as lotações foram desviadas para dentro do bairro para evitar a concorrência com as linhas regulares. Perante às reclamações dos vizinhos, responderam que "procurassem seus direitos na Justiça". A SABABV continua em contato com o SPTrans, e espera que ao finalizar as obras do corredor o problema seja solucionado.
Maio 22, 2004. A.A.R. diz que "desde q utilizo o terminal Bandeira, observo que muitas linhas tem filas duplas, as chamadas segunda fila, em alguns pontos, 3 ou 4 filas. Mas de um tempo para ca, é acionada uma gravação informando que o embarque é feito em fila única. chega a ser mais especifica para 2 linhas, uma q vai para o termina pq dom Pedro e outra para o terminal capelinha. No as filas duplas, continuam e não fica nenhum fiscal para coibir essa pratica... algumas linhas chegam a respeitar isso, como por exemplo a linha 6500 term sto amaro. mas algumas pessoas ja tentaram formar mais de uma fila nessa linha, a ponto de questionarem q isso nao esta escrito em lugar algum do terminal, um detalhe.. a primeira fila estava com aproximadamente 60 pessoas e a segunda 15, qdo esse fato ocorreu. Quero saber, pq o a administração do term não coloca placa indicando essa informação, ou simplesmente exigir dos fiscais q organizem a fila única" Maio 24, 2004. A Sociedade Amigos de Bairro do Jardim Novo Oriente (região do Campo Limpo) demanda melhorias no bairro:  
1. Melhoria de 02 vielas da Rua Pe.Justino ( visto os moradores já terem feito por conta própria quatro vielas ) 
2. Asfaltamento de 3 ruas que juntas não somam 30 mts de comprimento 
a. Rua Franklin Dória (10 anos o processo se arrasta na Sub-Prefeitura, pois, os mesmos dão como desculpa que a rua é asfaltada)
b. Rua Antônio Velasco que dá acesso a favela do Jd. Catanduva ( talvez não façam porque só mora cidadão de baixa renda)
c. Rua Ferreira Lage ( acesso a única Escola do bairro Prof. Clóvis de Oliveira, e acesso ao bairro de classe média alta Morumbi Sul , e talvez, seja por isso que não fazem, pois, incomodaria os ricos) 
3. Iluminação de um trecho de 500 mts da Rua Nelson Brissac 
- Uma das vias principal do bairro com grande fluxo de veículos e pessoas e linha de ônibus regular e que atualmente facilitado pela escuridão, o local se tornou o mais perigoso do bairro.
4. Colocação de Caçamba de Lixo 
- Rua Paiva onde a comunidade da Favela do Jardim Catanduva, são obrigados a amontoar o lixo na rua 
5. Recuperação do asfalto Rua pe. Justino 
- Devido aos ônibus que são veículos pesados o asfalto esta esfarelando pois quando foi construído não era previsto o trânsito de veículos pesados , o problema esta se agravando, pois não há manutenção desta via através do tapa buracos.
Ainda , implantação na área verde da Rua Lira Cearense de Parque Municipal que beneficiaria toda a região do Campo Limpo ( inclusive já encaminhamos a SMVMA, o devido pedido e até o momento as coisas estão caminhando muito vagarosamente
Implantação de uma equipe do PSF e construção da Base Comunitária de Segurança da GCM, pois o ano passado foi pedido no OP e não é justo que as regras sejam uma num dado momento e em outro sejam outras.
O SAC e a Sub-Prefeitura viraram um grande balcão de negócios políticos e econômicos, não segue as regras da boa administração, pois, os casos são resolvidos e encaminhados de acordo com os interesses políticos. 
Maio 24, 2004 J.M. queixa-se: "Totalmente indiferente à possibilidade de racionamento, e ignorando a campanha publicitária amplamente divulgada na mídia, um funcionário da FARMAX da Rua Sócrates, 494 (Vila Sofia) lavava tranqüilamente a calçada do estabelecimento domingo (16) pela manhã com água potável. Falta de informação? Não; falta de cidadania!" Maio 14, 2004 M.B. queixa-se que, diariamente, na R. São Benedito entre a Rua Anchieta e Rua Isabel Schimidt (Alto da Boa Vista, Santo Amaro), "quando passo pela manhã (entre 07:00 e 08:00 horas), caminhões estacionam de um lado da rua, e do outro lado, lotações param em qualquer lugar, neste trecho da Rua São Benedito, atrapalhando o transito e nunca vi alguém para orientar ou fiscalizar o transito. Será que esta rua não existe para o CET?." Maio 11, 2004. Eduardo Rodrigues Alves diz que no Lava Rápido Bardinho (Av. Engenheiro Alberto Zagottis, 555, esq. com a Av. Nossa Senhora do Sabará) lavam seu carro e furtam seu som automotivo: "Cuidado pessoal. Deixei meu carro para lavar no Lava a Jata Bardinho, que fica no Bairro Marajoara, região de Campo Grande. Qdo retornei para pegar o carro notei que a frente de meu aparelho de som havia sido furtada. Além de não assumir a culpa do ocorrido com a alegação de que "isso nunca havia acontecido" ainda fui insultado pelo dono do estabelecimento que alegou que eu poderia ter perdido a frente e estava querendo que o estabelecimento assumisse a culpa. Um absurdo! Fiz um Boletim de OcorrÊncia da 99º Delacia/ Campo Grande, estou procurando o PROCON e alertando à todos: por segurança, se não querem passar pelo o que passei e estou passando, não lavem seus caroos no Lava a Jato Bardinho." Maio 15, 2004. C.O.F.M. queixa-se das das fábricas na rua Dom Aguirre (ao lado do Cemitério Congonhas): "A cada dia os ruídos destas fabricas tem aumentado,principalmente de madrugada,sábados ,domingos e feriados, não param, perturbando o sono de todos que moram próximos, e nem sabem da onde vem tanto barulho continuo, Já reclamei varias vezes no psiu, mas nada foi feito,um grupo de moradores ja foi ate as fabricas de madrugada, para reclamarem ,mas nada adiantou;muitos moradores do FOREST HILLS PARK ja se arrependeram de ter comprado apartamento neste condomínio,e outros nem imaginavam que seriam perturbados 24 horas por dia. O BARULHO É CONSTANTE, FABRICA MOLPLASTIC(Nº458)MAQUINAS E SIRENES NUNCA PARAM FABRICA SUPERGAUSS(Nº607 OU 50)MAQUINAS NUNCA PARAM, COMPRESSOR É LIGADO ATE DE MANHA. FABRICA SHENCO(553)MAQUINAS NUNCA PARAM,COMPRESSOR É LIGADO ESPECIALMENTE A NOITE, PARECE UM MOTOR DE CAMINHÃO, FICA FORA DA FABRICA, SEM ISOLAMENTO,QUANDO É LIGADO CAI A ENERGIA ELÉTRICA ATE A RUA SÓCRATES,JÁ DUAS VEZES PRESENCIEI QUE AO MOMENTO QUE ELE É LIGADO, DESLIGA TUDO, GELADEIRA, COMPUTADOR ETC,ENFIM É UM INFERNO, PRINCIPALMENTE PRA QUEM MORA MAIS ALTO, ONDE O SOM CHEGA SEM BARREIRAS. O QUE FAZER?SE NEM O PSIU RESOLVEU?" Maio 14, 2004. Uma vizinha diz que "Todos nós sabemos que a responsabilidade pela manutenção da calçada é o proprietário do imóvel. Pois da mesma forma não funciona com o Cemitério de Campo Grande; a calçada lateral que dá para a Rua Monsenhor Alfredo Pereira Sampaio está REPLETA de buracos, que foram aumentados pelas constantes capinagem dos garis para arrancam o mato que cresce incessantemente por causa dos buracos (ou seja um círculo vicioso). Já reclamei na Regional de Santo Amaro, mas nenhuma providência foi tomada. Ou seja, 2 pesos 2 medidas, tudo que favorece para tirar dinheiro do contribuinte é feito rapidamente, mas NEM DÃO BOLA quando é para favorecer esse mesmo contribuinte. Aí vem com as velhas histórias, que há muitos bairros para atender, etc.., etc.. etc.." Maio 13, 2004. Gilson José Batista diz que mora na Rua Moliere (Vila Sofia) "há pouco mais de 60 dias" e "é impressionante como os ônibus do Colégio Magister se sentem DONOS DA RUA, tanto na Moliere quanto na Sócrates, nos horários de pico : 7,00 e 13,00. Eles não encostam para embarque e desembarque. Param no meio da rua e que se dane quem vem atrás. E não adianta buzinar. Alguém poderia repassar isso ao colégio para que orientem esses motoristas."
Resposta do Colégio Magister: "Realmente entendemos a consternação do Sr. Gilson, pois ônibus escolares circulam sempre no mesmo horário e por trabalhar com crianças, o embarque e desembarque é de certa forma lento. Na verdade, esse não é um problema causado apenas pelo Magister e sim por todas as escolas que têm seus ônibus circulando na região. O Magister possue 16 carros escolares (10 ônibus e 6 Vans). Estamos localizados em numa vizinhança de vários prédios, como o que acontece na Rua Moliere e na Rua Sócrates. Por falta de estacionamento interno nos prédios e o crescente aumento dos estabelecimentos comerciais, muitos carros ficam estacionados nas ruas dificultando um ônibus escolar encostar na calçada para o embarque e desembarque das crianças. Em contrapartida, sensíveis a esta problemática, já estamos investindo na aquisição micro ônibus novos para a troca da nossa frota. As mudanças serão sentidas logo neste segundo semestre. Para que possam dimensionar nossa preocupação, todo o investimento vai além da compra dos carros, pois teremos a contratação de mais motoristas, uma vez que trabalharemos com carros menores para a mesma quantidade de alunos. Certamente estes novos veículos terão mais facilidade de estacionar nos espaços cada vez menores de nossa cidade. Vale ainda ressaltar que embora um motorista de nossa equipe ouça buzinas dos outros carros, nada pode fazer, pois não há como encostar mais na calçada, o que seria a situação mais desejável tanto para o tráfego, quanto para a comodidade e segurança de nossas crianças.
Alberto Palos Martinho e Katia Martinho Rabelo"
Maio 13, 2004. Gilson José Batista diz que "Quem sobe a Rua Sócrates (Vila Sofia), saindo da Sabará, já deve ter percebido e também SENTIDO, o estado em que deixaram o asfalto, derramando concreto por ali. Já reclamei à regional para rasparem, prometeram e nada fizeram. Situação igual está na própria N. S.do Sabará, bem no semáforo da Av. Sargento Geraldo Santana. Essas empresas de concreto deixam vazar restos do produto, criam calombos no leito e a prefeitura nada faz. - Até quando, senhores ?" Maio 12, 104. S.U. registra sua queixa "quanto ao desrespeito com que agem os estabelecimentos comerciais da rua Mario Ferraz. Estes, através de seus serviços de manobrista obstruem por completo o trânsito local com filas duplas, filas de carros estacionados de qualquer jeito em esquinas, faixas de pedestres etc... A entrada para a rua Jacurici transforma-se numa área privada de desembarque, onde as vezes esperamos por 5 a 10 minutos até que o desembarque, cadastramento e ou devolução do carro sem que o fluxo normal da rua seja respeitado. Em tempos de obras e interdições é preciso que colaboremos todos para que a ja alterada rotina de nosso bairro não seja ainda mais prejudicada. muito obrigada." Maio 12, 2004. M.S. queixa-se que "esta faltando um buscador nesse site, é muito poluído, não consigo encontrar de forma rápida o que procuro." Maio 10, 2004. Germano Spadini da Silva Junior quer saber "o procedimento sobre perturbação por câes de madrugada. Pra onde ligar?? Reclamar pra quem?? Sei que o dono pode ser multado mas não sei pra quem recorrer. Estava pensando se não seria interessante publicar os e-mails das pessoas junto com as mensagens, assim pessoas com problemas semelhantes poderiam conversar e quem sabe ajudar outros com mesmos problemas. Claro que isso seria se desde que a pessoa autorize. Obrigado mais uma vez. Germano" Maio 07, 2004.Eduardo de Paula Barreto envia "um poema que é dedicado à nossa Prefeita, como uma forma de protesto devido à intransigência e desorganização com que os órgãos, como o Banco do Povo, que funcionam sob sua responsabilidade, tratam pessoas como eu, um simples ex-ambulante. Ou devo tirar o ex?"

Marta e eu

Minha admirada e tão bela Prefeita,
Foi com convicção que votei na senhora.
Sua candidatura foi pela maioria aceita,
Mas não sei se eu a apoiaria agora.

Foram tantas promessas e projetos,
Que cheguei a crer em suas boas intenções.
Mas agora me sinto como um mero objeto,
Um fantoche pendurado em suas mãos.

Seu mandato já não dispõe mais de tempo,
Muitos almejam ocupar o seu lugar.
Taxas e Pop Centros, como o do Centro,
São detalhes que podem impedi-la de voltar.

A idéia de transformar ambulantes em empreendedores,
É louvável, porém se mostra totalmente ineficaz.
Se os órgãos que deveriam ser os orientadores,
Os confundem a cada dia um pouco mais.

Reconheço a complexidade dessa questão.
Como empregar tantos trabalhadores informais?
Permita-me fazer uma pequena sugestão:
Que tal a senhora contratá-los todos como fiscais?
Maio 07, 2004. Um vizinho queixa-se: "Hoje saí do Banco Itaú da Washington Luís com a Interlagos às 16h15 aproximadamente, rumo ao Largo do Socorro. Não são mais de dez quilômetros, que normalmente percorro em 15 minutos. Cheguei lá às 17h40, ou seja, quase uma hora e meia depois, só para encontrar a loja na qual ia fazer uma compra fechada. Jamais vi coisa igual nesta cidade. O que mais me irritou foi ver, no Largo, faixas da Prefeitura exaltando a melhoria do trânsito com o alargamento da Guarapiranga. Pode um negócio desses? E para piorar ainda, ao chegar em casa vem a Prefeita fazer discursinho pela TV. Que cara de pau!
Nota da redação: Fomos verificar as faixas relatadas pelo vizinho. Foram todas arrancadas por vereadores da região, que colocaram as suas, para ilegalmente divulgar mensagens alusivas ao dia das mães. 
Maio 07, 2004. Eliana diz "Que bom que existe esse site onde posso expressar a minha revolta com o que anda acontecendo em nossa cidade. Quero reclamar dos constantes atrasos dos ônibus que saem do Terminal Bandeira com destino ao terminal capelinha e João Dias. Essa semana cheguei ao ponto dentro do bandeira onde um visor eletrônico avisa da chegada e partida dos ônibus. Quando cheguei ao ponto o visor mostrava...partida prevista para as 7h35,ok, daria tempo para eu chegar ao serviço....minutos depois, partida prevista para as 7h45...ok ainda daria tempo...e nada de ônibus...dali á pouco, partida prevista para as 7h55 eu já estava em pânico...quando vi, partida prevista para as 8h05, o meu desejo era correr até a prefeitura e "agarrar" a prefeita..rs. Conclusão: Sai ás 8.10 do terminal...sem contar que os outros pontos também estavam lotados!!! Não preciso nem dizer que cheguei atrasada ao serviço né??? Ou seja, além das obras intermináveis,do trãnsito caótico, tenho que ficar horas no ponto esperando ônibus...e isso acontece todos os dias.."
Nota da redação:  No dia 26 de março publicamos uma queixa de outro vizinho que sofreu o mesmo problema. Segundo o reclamante, "A "inteligência" do sistema de ônibus com certeza foi calcada da inteligência de nossa Prefeita". Sergio R.C. diz que "é totalmente repugnante ter que agüentar todas essas obras ao mesmo tempo em São Paulo. Por que não fazer uma por vez? É simplesmente inacreditável a quantidade e o porte dessas obras. Não adianta vir falar que quando ficarem prontas veremos os resultados porque, quando ficarem prontas, não vai dar nem para comparar - explico - o transito está tão caótico, que quando acabarem essas obras, independente de ficarem melhores ou piores do que a situação anterior, o trânsito vai melhorar!!! Na minha opinião isso é coisa de gente completamente insana. O que acontece é que um percurso que demoraria 45 minutos em horário de pico, hoje demora 2 horas dependendo do dia!! Meu, sacanagem, sem desculpa isso." Maio 05, 2004. Germano Spadini da Silva Junior queixa-se: "Socorro!! Mudei para a Rua Sta Gertrudes há menos de um mês e a feira que ali utiliza a rua as terças é um tormento. 3 da manhã, gritaria e bate bate. Que coisa!! Alguém sabe me informar os procedimentos para solicitar a remoção da feira? A área é extremamente residencial e realmente é perturbador. Um abraço a todos." Maio 05, 2004. Germano Spadini da Silva Junior relata: "Nesta terça-feira, 5 de maio, tive problemas com as lotações da linha metro tatuapé - jardim iva, localizadas dentro do terminal do shopping. Após sair da universidade, pegar um ônibus e pagar com o novo sistema do bilhete único escolar (meu saldo consta como R$ 10,20), me dirigi a lotação do jardim iva (única que passa em minha residência) e para minha surpresa minha carteirinha não passou e deu como saldo zero. Fui falar com um cobrador sobre o que faria. Ele disse que a linha jardim iva (só ela) estava com problemas nas catracas eletrônicas e não estava aceitando os bilhetes. Perguntei então pra ele se eu iria a pé para minha casa, pois é a unica que me serve. A resposta do cobrador foi exatamente esta: pois é! não posso fazer nada por você. Sinto muito. Vai a pé. Revoltado, fui falar com o fiscal, que me mandou falar com o motorista, que me mandou falar com o Papa e fui falar é com a polícia. Não me neguei a pagar, só que o problema é na catraca deles e eu não tenho nenhuma culpa. O engraçado é que com a chegada da viatura tudo mudou, uma educação e atenção incrível surgiu e eu pude embarcar na mesma hora. Até quando teremos que passar por situações como esta, com cobradores e motoristas de lotação que vivem correndo contra o tempo, passando por farol vermelho, cortando pela contra-mão, aceitando lotações absurdas com passageiros esmagados?? Pagamos muito caro por tão pouco retorno. Fiquei indignado. É só um protesto por uma situação tão lamentável. Um abraço, Germano Spadini" Maio 04, 2004. E.G. queixa-se: "Cruzo diariamente a cidade de São Paulo. Moro na Guilhermina-Esperança onde pego metrô, desço na estação Anhangabaú e pego ônibus com destino a João Dias. Passo pela 9 de julho/São Gabriel e santo amaro inteira e quase toda a João Dias para chegar ao serviço. Não precisa nem dizer que todas estas vias estão em obras e quase todos os dias chego atrasada ao serviço. A minha outra opção seria a Ibirapuera que também está em obras e muito pior. A tarde gasto cerca de 2 horas e meia para chegar ao metrô mais próximo para ir para a faculdade.Devido as obras gasto muito tempo para me locomover entre a minha casa/serviço/faculdade. Isso sem contar que o pessoal da prefeitura fecha os buracos e dali á pouco quebra tudo de novo. Em relação aos ônibus, a nossa prefeita deveria ganhar o título de rainha da sucata. Cadê os ônibus novos? Pois os que pego normalmente estão sujos e caindo aos pedaços." Abril 29, 2004.  Patrícia A.V. queixa-se: "Sou proprietária de um imóvel sito à Av Washington Luis. Ocorre que bem em frente a minha casa tem uma arvore, cujo os ramos estão afetando a minha linha telefônica e a fiação da luz. Já liguei varias vezes para a Regional solicitando a poda da mesma, mas ate agora ninguém apareceu para poda-la. Gostaria de saber para onde correr, pois se eu tomo a iniciativa de podar a arvore corro o risco de levar uma multa da Prefeitura. O que fazer então? Alguém poderia me ajudar?." Abril 29, 2004. Kátia H. escreve para "reclamar sobre o barulho no bairro de Moema. De uns anos p/ cá vimos o bairro de Moema ser invadido por dezenas de bares e restaurantes que ficam abertos até altas horas da manhã para o inferno dos moradores da região. Não se pode mais dormir neste bairro, carros passam em alta velocidade o tempo todo, jovens bêbados gritam e esperneiam em plena madrugada. Os flanelinhas são os novos donos das ruas junto com os ambulantes. Tá realmente uma zona o bairro e ninguém faz absolutamente nada. Porque? Acho que devemos fazer uma campanha de boicote aos bares de Moema, assim eles fecham e nossa faz volta !" Abril 29, 2004. Um vizinho de Moema queixa-se da "constante presença de TRAVESTIS, agindo de forma indecente, está perturbando a vida de todos os moradores deste bairro, em especial, os moradores deste quarteirão. A partir das 22:00, os Travestis se posicionam nas ruas e o movimento de carros aumenta, eles ficam semi nus e as vezes nus e nós moradores temos que passar por eles, seja de carro ou a pé... O que devemos explicar para nossos filhos? Quem deve tomar uma atitude? Cadê a policia? E a guarda civil metropolitana? Cadê o respeito ao próximo? Estou cansado desta pouca vergonha!" Abril 28, 2004. Vanessa A. diz que não agüenta mais "ter que parar em todo semáforo e ter os menininhos malabaristas tendo que se virar para ganhar uns trocados. Eles às vezes, se tornam inconvenientes e mal-educados. Fico triste sim em ver a situação que se encontram essas crianças, mas pelo amor de Deus, a prefeita tem que fazer algo, como eliminar as favelas na Av. Roberto Marino (antiga av. águas espraiadas), a região fica totalmente perigosa. Eu sei disso porque moro na frente de uma. A comunidade do bairro poderia tomar uma medida."
Resposta à vizinha: Questionada sobre o assunto numa reunião de CONSEG (Conselho Comunitário de Segurança), a representante do Conselho Tutelar disse que é um problema muito difícil de solucionar, mas que daqui a trinta dias vai apresentar algumas propostas. Depois de três anos de governo ainda pede 30 dias para apresentar propostas? A Prefeita quer fazer obras para mostrar e re-elegerse. Foram-se os tempos em que a Prefeitura recolhia moradores de rua para leva-los a hotéis. Isso não dá voto
Resposta da vizinha: "Bom, ela falou tanto do Maluf referente a obras...como as pessoas pagam a língua, né. Eu acho que essas obras surgiram para desviar dinheiro para as próximas campanhas eleitorais do PT. E acho também que um ser em sã consciência sabe que SP não agüenta uma obra de grande porte, imagina em SP inteiro. Ao invés de se preocupar com obras ela poderia estar resolvendo o problema que SP sofre hoje em dia: comunidades carentes, a superpopulação, a violência e outros problemas mais. Eu sempre pensei em uma coisa: quem não sabe governar a sua própria casa, o que dirá uma SP inteira!!! Bom...Agradeço pelo retorno...e vamos ver no que dá."
Abril 28, 2004. Um vizinho questiona "Até quando estes trailers vão continuar vendendo suas comidas imundas na ilegalidade por todo o bairro de Moema? Estes trailers acreditem, nem pneus tem para não poderem ser removidos e ficam lá...parados, vendendo seus produtos na ilegalidade sem pagar impostos. O povo mereçe mesmo ser tomadoo de trouxa, quem manda votar e eleger vereadores que nem curso universitário tem? É assim que as coisas funcionam nesta porcaria de país mesmo, tudo é ilegal, sempre existe a "lei de Gérson". Enquanto uns idiotas pagam impostas e suam a camisa para manter seus negócios, outros simplesmente colocam um trailer na rua e fazem daí seu comércio. Esse país não tem futuro pois o povo ignorante e alienado não sabe nem sequer votar. Acorda povinho medíocre, olha o lixo de lugar que vivemos ! Será que teremos que, com as próprias mãos fazer a lei? Será que teremos que nós mesmos remover esses trailers das ruas? Cadê a lei que não se faz cumprir? Teremos nós que criar e fazer-se cumprir as leis???? Cadê o poder público eleito por nós para nos representar...... Hoje em dia eu tenho vergonha de ser brasileiro.........." Abril 26, 2004. Jefferson Bompadre queixa-se do "excesso de barulho feito por latido de cães. Na esquisa do prédio que moro tem uma funilaria, com 2 cães que latem durante a noite. Na quadra ao lado há vários cães latindo, ontem (26/04/2004) havia um na rua começou a latir por volta das 00:30 e não parou até as 2:00 hs. Na própria avenida a uns 50 metros a esquerda do prédio ha outro que não parava de latir e ficou até as 4:00 hs (foi qdo acho eu que consegui pegar no sono). Realmente é de uma falta de respeito das pessoas para com os vizinhos. Pegam carrochos depois não cuidam, deixam de uma forma que irrita toda a vizinhança. Gostaria de saber que tipo de providência poderia ser tomada, pois isto já esta afetando meu sistema nervoso. Sem contar que as 6:00 hs tenho que estar em pé para trabalhar." Abril 23, 2004. E.R.S. queixa-se de "Um bar (Rua Jaurú, 37 esquina com a Av. Guarapiranga) que vende vinho há mais de 4 anos tem atraido jovens que estacionam seus carros, abrem o porta malas e colocam o som tão alto que chega a vibrar os vidros da janela. Sem contar o consumo de drogas (todo tipo). Gostaria de lembrar que a uns 200m dali tem um posto da poícia militar, que pelo jeito ninguém respeita. Onde era um bairro tranquilo e valorizado todo estão colocando à venda suas casas, que estão perdendo o valor a cada dia. É JUSTO ISSO! Quero dizer também que o disk psiu não funciona!!" Lenio Rodrigues, que quer fazer um "abaixo assinado para reclamar na telefônica", reclama: Bom dia moradores da Santa Cecilia e Higienópolis:precisei utilizar TP (telefones Públicos)antes de ontem e ontem nestes bairros e precisei andar 45 minutos para encontrar um TP funcionando, e os problemas que encontrei não tem nada a ver com vandalismo mas sim com defeito mesmo, defeitos da linhas telefônicas e dos próprios aparelhos, segue a relação deles e também segue a sugestão para pedir a telefônica mudar o nome de TP (telefone público) para TP (Tà Parado) segue: 33611735,33611825,33611901,36640136,33611514,33611514,33611452,33611349,33611551,33610654,33611292,2 aparelhos na rua das palmeiras sem possibilidade de identificar o número da linha nem por identificação na etiqueta e nem por teclar sutenido #,36640719,+ 1 na rua das palmeiras,36680032,36640651,= 1 na rua tatuí,36640772,+ 1 na alameda barros,36641254,33610835,33611992,33610687,+1 na av.angélica, foi quando encontrei 1 TP (Tà parado) fora do padrão telefônica (está funcionando !!!!!!- não sei até quando ???) VERGONHA !!!! É ISTO PRIVATIZAÇÃO !!!!!! quem quiser assinar favor enviar email para leniorodrigues@bol.com.br Abril 20, 2004. Um vizinho reclama que "Nos finais de semana, o estacionamento do edificio DACON, no refrido endereço, é usado como salão de festas que adentram a madrugada. Não dispondo de nenhuma proteção acústica o volume do som é altíssimo impedindo o sono dos moradores em todo o quateirão. A Regional de Pinheiros quando instada a tomar providências vem com variadas desculpas: "não há fiscais", "o fiscal não está", "não é conosco, ligue para a polícia" "vou mandar o fiscal para lá(!)" etc. De que serve a lei se o poder público é incompetente para aplicá-la?" Abril 21, 2004. Um vizinho reclama de um boteco, situado abaixo do bloco vizinho ao meu (na Av.Imperador, esq. c/ Av. Aguia de Haia). Ha mais de 3 meses instalaram um VIDEOKE, na qual funciona do final da tarde e vai ate altas hora (2 ou 3hs da manha). O som e ensurdecedor, atrai maus elementos, acontecem brigas e berreiros.Ja tivemos problemas neste mesmo boteco com o som nas mesmas proporcoes de pagodeiros e forro. Recorro a voces para providencias, e agradeco o apoio. Muito Obrigado Abril 21, 2004. Andrea Ribeiro Alvarenga diz que é "moradora da Américo Brasiliense na Chácara Sto antônio, nas proximidades do Carrefour da Marginal Pinheiros. Ontém, por volta das 3 da tarde, escutei um som muito alto e, tamanha foi a minha surpresa quando fui olhar e vi um TRIO ElÉTRICO parado com o pneu furado na frente da minha casa. E várias pessoas brigando, com camisa de outro TRIO ELÉTRICO(isso quer dizer que houve mais de um ).NÃO tinha ninguém do DSV no local, e nem haviam faixas no local nos alertando desse evento tb!!! Agora vem a melhor parte, liguei para a Polícia três vezes, veio uma viatura viu uma pessoa estirada na minha calçada de tão bêbada que a cidadã se encontrava, e ao invés de mandar todos acalmarem os ânimos, eles ainda levaram o motorista para pegar os apetrechos necessários para a troca do pneu, pois eles os não tinham no caminhão(isso já seria uma infração de trânsito). Logo depois os políciais foram embora e não fizeram absolutamente nada. Aí eu liguei para a ação comunitária dos moradores daqui, chamada de Viva SP e eles nem pararam. Por fim, como tem uma placa de proíbido estacionar na frente da minha casa, eu liguei para a CET, tb vieram e nem pararam. Por último, eu liguei para a Prefeitura de SP, e eles realmente não tinham permissão pra NADA e a prefeitura não pode fazer nada também(lembrando que é proibido fazer festas, cobrando a entrada sem o aval da prefeitura). É por esses motivos que as pessoas ás vezes perdem o juízo...Vamos nos unir e dar um basta nesta palhaçada!!!Eu sei que eles passaram em outros locais tb!!!" Abril 19, 2004. Uma vizinha da rua TExas, no Brooklin, queixa-se que tem "UMA EPEDEMIA DE PERNELONGOS EM TODOS OS LUGARES ATÉ OS ANIMAIS SOFREM COM ESSAS PRAGAS, ANTES A PREFEITURA PASSAVA COM UM CAMINHAÕ COM UMA FUMACA QUE RESOLVIA O PROBLEMA. MAS ISSO FOI NO PASSADO. GOSTARIA QUE ESTE PROBLEMA FOSSE RESOLVIDO E CONTO COM A AJUDA DE VOCÊS". Nota: O pedido foi feito no setor de Zoonozes de Subprefeitura de Pinheiros (Tel: 3031-8796), com Cleide, às 11h50 do dia 23 de abril Abril 19, 2004 D.M.P queixa-se: No último dia 16.4 fui à feira (na rua Prof Alceu Maynard de Araujo, Vila Cruzeiro) e para meu espanto havia um senhor com uma caixa cheia de pintinhos (COLORIDOS, PASMEM, VERDES, VERMELHOS, ROSA) para vender e os coitadinhos estavam no sol. Liguei para o 156 da prefeitura pedindo para tomarem alguma providência e a resposta que tive é que EU deveria ligar para o Centro de Zoonoses que fica do outro lado da cidade (isso já eram 12 h, até que alguém da Zoonose viesse, a feira já teria terminado). Realmente aqui nesta terra, esses telefones de reclamação só servem para cabides de emprego, pois ninguém está preocupado em servir e resolver os problemas dos cidadãos, que dirá então dos pobres animais". Abril 18, 104. Um vizinho da Santa Cecília reclama: "Em nosso bairro, Santa Cecília, o Esquina Grill do Fuad, famoso por seus pratinhos churrasquentos e de baixo preço, ultimamente, tem me deixado (e a outros dos quais já soube) dormir bastante mal após meia-noite. Desde segunda para terça-feira, iniciando após 1hOO e terminando até 2h15, em média, esta casa nos tem presenteado com muitas mesas ao ar livre que deixa seus clientes um pouco alegres em excesso e outros moradores em desassossego. Reclamações sucessivas ao PSIU não adiantam nada em relação a este problema, agravando-se pelo fato do seu proprietário ser influente no bairro, inclusive tendo tirado uma feira de nossa rua, por "sujeira", "sons altos" e 2500 assinaturas. Ora, se este senhor se importasse realmente com a cidadania, saberia que as feiras atuais não provocam muito barulho, conseguem ser bastante limpas e são parte integrante de nosso folclore nacional! Se ele se importasse com nosso bairro, evitaria tais mesas ao ar livre, esqueceria um pouco do seu bolso e respeitaria nosso sono (pelo menos até quinta-feira, que ninguém é de ferro!!). Obrigado..." Abril 16, 2004. Alex reclama: A cidade de São Paulo esta um lixo. A prefeita destrói as avenidas Ibirapuera, Santo Amaro, Rio Bonito e 9 de Julho ao mesmo tempo. Gasta milhões com essa porcaria. Pra quem passa na 9 de Julho depois daquele tunel lá, sabe que até esta mais bonito, mas em espaço não mudou quase nada e o trânsito é o mesmo. E mais os ônibus estão um lixo, com esse corredor novo agora o onibus tem 4 portas e com isso ninguém consegue andar de ônibus sentado e também lota mais rápido. Ah e os ônibus cade eles? Sumidos, não há ônibus. Os ônibus das viaçoes: PARATODOS VIAÇÃO DO CONSÓRCIO UNISUL; COOPERAUHTON (COOPERATIVA) VIAÇÃO CASTRO VIAÇÃO DO CONSÓRCIO 8. Por dentro é um lixo, o banco tem uma banco de plástico vagabundo e estou falando dos novos, além dessas empresas andarem com um monte de ônibus podre e velho. Era melhor como estava antes. É e pra quem vai em terminal de ônibus observam a agressividade daqueles trogloditas dos fiscais de ônibus, que mandam fechar a porta do ônibus quando você vai pegá-lo só porque vc chegou 2 segundos atrasados. Passam informação erradas, e não dão conta do serviços. Pelo exposto quero uma resposta da SPTRANS. E temos enchentes, onde deveria ser investido e não em corredor de ônibus bobo. E o CEU que cada unidade custa R$ 20 mi, e a mautenção? É meia dúzia tem e o resto das crianças a Marta não liga. Sabem que no CEU os mais velhos batem nos alunos mais novos, pois esqueceram de colocar segurança. Amigos as eleições chegaram, eu não vou votar em quem não merece. Abril 16, 2004. Uma vizinha reclama que na Rua Pais da Silva, 547 (travessa da R. Américo Brasiliense, Chácara Santo Antônio, Santo Amaro), "tem 2 cachorras, sendo que uma delas é cega. Elas ficam ali na garagem do sobrado direto. Não saem para nada. Ali elas urinam e fazem cocô, sem que ninguém limpe. O dono da casa às vezes joga apenas água no local e com a vassoura, joga e espalha todas as fezes das cachorras, pela rua beirando a calçada, ficando a frente das casas vizinhas com sujeira e mau cheiro. A urina delas escorre direto pela calçada e rua deixando um cheiro insuportável. Não tenho coragem de convidar ninguém para vir em casa fazer um churrasco, porque passo vergonha com toda aquela sujeira. As moscas ficam sobrevoando e ninguém aguenta. Os vizinhos às vezes tem que ficar jogando desinfetante deles próprios porque não aguentam o mau cheiro. Gostaria que alguém fosse até lá e dissesse que os vizinhos estão reclamando para que tomem providências. Obrigado" Abril 14, 2004. Livia Grünig reclama, mais uma vez, "do sistema de vigilância do bairro (Jardim Marajoara). Fraco, praticamente inútil. Mais uma vez uma pessoa, uma moça, foi assaltada no bairro e não havia sequer m guarda na rua. O que me pergunto é, se o sistema de vigilância não funciona, porque ainda continuam pagando essas pessoas para não fazer nada? O país tem tanto desemprego e os moradores do bairro ficam aí empregando inúteis que apenas fazem encostar seus carros em cantos escuros e escondidos do bairro, para ficar papeando. Não está na hora de mudar?" Abril 13, 2004. Um vizinho da Mooca envia uma mensagem "Ao vereador do PT JOÃO ANTONIO o que liberou o barulho em SÃO PAULO, E NOSSA QUERIDA PREFEITA APROVOU; querido amigo como pode aprovar uma lei desta, voce não dever ter um restaurante do lado de sua casa, porque se tivesse filhos pequenos pais na terceira idade e trabalhado um dia todo, como pessoas normais nunca APROVARIA uma lei desta pois todo cidadão tem que ter apos pagar inumeros impostos pagar taxas pagar tudo o que inventam o direito pelo menos isto o DIREITO de dormir como pode, se voce tem um cachorro e ele late apos as 22 h seu vizinho, tem o direito de te denunciar e você e obrigado a fazer o cachorro ficar quieto e leva uma baita multa, seu vizinho abre um restaurante e voce não tem o direito de reclamar nada????????? querido companheiro aguardo uma resposta, estou enviando cópia para nossa prefeita para sampaonline, para tv. radio e jornais aguardo sua resposta. Obrigado moradores do bairro da Mooca" Abril 13, 2004. D.M.P. pergunta: "Já repararam no caos que está essa esquina com as obras do novo shopping (Rua Carlos Gomes esquina com a Barão de Duprat, Santo Amaro)? O trânsito fica parado mais de 1 quilômetro, só porque não se tomam providências rápidas para a conclusão dos serviços. Alô Regional de Santo Amaro, alô empreiteira, vamos trabalhar rápido!!! Será que é muito difícil ser organizado e facilitar a vida dos cidadãos? Nem sempre as pessoas que normalmente passam por ali tem outro caminho para escolher." Abril 12, 2004. Um vizinho diz que "O DISK PSIU NÃO RESOLVE PROBLEMA DE BARRULHO AS PESSOAS QUE ATENDEM PARA ANOTAR AS RECLAMAÇÕES, TE TRATAM DE MANEIRA DEBOCHADA E FAZEM ANOTAÇÕES TUDO ERRADO, DEIXANDO NA LINHA POR MAIS DE 40 MINUTOS E DESLIGAM NA SUA CARA O TELEFONE, NÃO DÃO SOLUÇÃO AO PROBLEMA..." Abril 12, 2004. Marcello L.T. reclama de uma "cratera" na Rua Tabapua esquina com a Avenida São Gabriel (Itaim Bibi): "É notório o descaso e abandono de nossa cidade. Há meses, que existe uma cratera, pois não tem mais como chamar de buraco, no final da Rua Tabapuã com a Avenida São Gabriel. Já chamei Tapa Buraco, CET e demais, mas de nada adiantou. No mesmo local, o muro, está caído há no mínimo 6 meses, e ninguém vem arrumá-lo. Gostaria de saber, se a subprefeitura pode se mover e fazer alguma coisa." Abril 05, 2004. T.S.F.P. diz que "Gostaria de saber porque um micro-ônibus, placas CYB 7919, estacionado irregularmente todas as manhãs na Rua da Fraternidade, 233, defronte a Praça Coronel Lisboa, no Alto da Boa Vista, nunca fora advertido, multado ou guinchado. Ele fica estacionado quase esquina com a Rua São Benedito, deixando os motoristas que vêm desta sem visão alguma dos automóveis que descem pela Rua da Fraternidade. Já presenciei inclusive um acidente por este motivo, como também já vi viaturas da CET passarem por lá e ignorarem o estacionamento irregular (diário !!!)." Abril 03, 2004. Renato Arena queixa-se do Transamerica Expo Center, um "Centro de Exposições que, sabe-se lá por quê, está fazendo festas de formatura TODAS as sextas e sábados até as 05:00/06:00 da manhã ao invés de feiras, seu propósito. Até aí tudo bem! O problema é que eles não têm proteção acústica adequada, e têm uma falta de respeito estupenda na montagem e desmontagem de seu aparato ou ao tratar com os moradores que reclamam, destratando-os ou ridicularizando-os. Há trios elétricos que desfilam na parte de trás do prédio infernizando e aniquilando o nosso saudável direito de dormir. É impressionante o volume que "vaza" do complexo. Não consigo assistir televisão em minha sala com TODAS as janelas fechadas, às 04:00 (o trio elétrico fecha o baile, entrando aprox às 03:30). Nessa hora, esqueçam o sono! Moro equidistantemente do Credicard Hall e desta casa, mas NADA escuto do Credicard Hall! Eles têm a proteção acústica devida! E não há nada o que fazer. Liga-se para o PSIU; a empresa é autuada; apresenta o alvará(quem será que o assinou ou o forneceu? onde está o laudo acústico?); e é esse o final do processo!!!! A empresa fora da lei continua impedindo o sono de todos! Sabendo que estava errada, já até ofereceu janelas a prova de ruídos a alguns moradores....onde estamos? Que (falta de) governo é esse? Ao invés de fazer obras que adequem sua estrutura ao barulho que querem fazer, oferecem estadias em flats, hotéis nos dias de barulho? Eu tenho que sair da minha casa para que eles, impunemente, continuem a sua algazarra? Novamente o poder do dinheiro fala mais alto que a saúde de 70 ou 100 famílias que se avizinham a (mais) esse gigante impune! A prefeitura está ciente, através das reclamações ao PSIU e NADA faz! O estabelecimento está ciente pelas reclamações e já avisou que nada vai fazer! Infelizmente acho que "reclamar para o BISPO" nada vai adiantar....no Brasil ainda estamos à mercê desse tipo de empresário sem escrúpulos...afinal é só assim que se ganha dinheiro no Brasil! Sendo Fora da Lei!. Tenho fotos, se for necessário, que provam que as grandes portas do complexo ficam abertas, que as portas laterais ficam abertas e fotos que mostram o trio elétrico am área aberta. Estou à disposição. Renato." Abril 02, 2004. I.M.S. queixa-se "do barulho no período noturno (22:00 às 06:00) ininterrupto que algumas empresas da redondeza (entre as ruas Jose Vicente Cavalheiro e Rodrigues Pais com ruas Antonio das chagas, rua da paz e adjacências) vêm fazendo; não sei exatamente qual, mas o barulho é insuportável e não me deixa descansar. Estou ficando desequilibrada, perdendo meu poder de concentração no trabalho e o sono. Imagine um desses ônibus velho andando a 50km/h seguindo de um caminhão de lixo na mesma velocidade! É esse o som que persiste a noite inteira, todos os dias da semana, inclusive alguns finais de semana! A que autoridade posso recorrer? Não existe nenhum tido de coibição para esse tipo de ação? Por favor, me ajudem. Obrigada."
Resposta da redação: A vizinha foi orientada por e-mail.
A resposta do Partido dos Trabalhadores
Clique e leia a resposta do PT às queixas da vizinhança sobre poluição sonora, desrespeito às leis e a bagunça generalizada que tomou conta da cidade, após o sepultamento do projeto Belezura (lembra?)
D. Márcia lembra: "Eu lembro, como poderia esquecer aquela imagem, D.Martha ainda Suplicy, pincel na mão pintando muros e pontes, cercada de outros "companheiros e companheiras, cheios de vontade e energia, querendo tirar a "nhaca"que o Pitta e o Maluf tinham deixado? Mas, e agora? Como é que fica?"
Sobre os bares Favela e Pelegrino
Cópia de todas as queixas foram retransmitidas ao Sr. Subprefeito de Vila Mariana, Sr. Luis Roque Eiglmeier, no dia 23 de fevereiro de 2003, com o seguinte convite: "Caso deseje dar uma resposta aos vizinhos, esta será publicada na íntegra."
Sobre a Rua Guararapes, no Brooklin
Reproduzimos e-mail enviado no dia 2 de fevereiro de 2004  à Subprefeitura de Pinheiros em relação à Rua Guararapes (Brooklin):
Recentemente uma empresa contratada pela sua subprefeitura recapeou a rua Guararapes, no Brooklin.
Os vizinhos, entretanto, estão se queixando de dois problemas:
1. Algumas tampas de bueiro não foram devidamente niveladas, e existe um desnível bastante acentuado que danifica os veículos que trafegam pela rua.
2. Apesar do serviço ter sido efetuado recentemente, já há sinais de desgaste no asfalto.
Anexo fotos que comprovam ambas afirmações.
Existe a possibilidade de exigir que a empresa resolva esses problemas ?
A resposta da Subprefeitura
Em atenção ao e-mail enviado em 02/02/2004 sobre o recapeamento da Rua Guararapes, informamos que, de acordo com a Coordenadoria de Manutenção e Infra-Estrutura Urbana desta Subprefeitura foi realizada nova vistoria no local, sendo previstos reparos em alguns trechos. Quanto ao nivelamento das tampas de bueiro, apesar de os locais das ocorrências não estarem melhor
especificados, foram encaminhadas solicitações às concessionárias responsáveis, bem como ao setor competente da Supervisão de Obras Públicas, para o nivelamento das tampas de galerias de águas pluviais. 
Cordiais saudações.
Suria Abucarma
Leia também as queixas do primeiro trimestre de 2004, e do segundo e primeiro semestre de 2.003, e as queixas do ano 2.002

Portal Sampa Online (http://www.sampaonline.com.br): o maior e melhor portal dos bairros da cidade de São Paulo