Portal Sampa Online (http://www.sampaonline.com.br): o maior e melhor portal dos bairros da Zona Sul de São Paulo

As broncas dos vizinhos
Primeiro trimestre de 2004
[Registre sua queixa ]  [As queixas do segundo e primeiro semestre de 2.003]  [As queixas do ano 2.002]
Março 31, 2004. Deisi Maria Pelegrini diz que todos os dias tem "que passar na Rua Anchieta e ultimamente tanto o Colégio Paralelo quanto a distribuidora de água Anchieta transformaram o local num corredor com os ônibus escolares e caminhões-pipas estacionados e aí só dá para passar 1 veículo de cada vez. Cadê a CET que não controla esse pessoal? "
Março 29, 2004. José Maria P. M. diz que "Realmente é impressionante ver nossa cidade abandonada e largada ao acaso. Não consegui deixar de comentar e apoiar a atitude do nobre vizinho ao reclamar dos trailers estacionados nas ruas de Moema. Gentilmente venho pedir a intervenção da equipe do sampaonline para que uma providência seja tomada. Não é possível que isso continue sem que nada aconteça. Esses indivíduos não tem licença para operar nas ruas, não tem licença para estacionar seus trailers, não pagam impostos sobre as vendas, afetam as vendas dos estabelecimentos legais da região que cumprem com seus deveres fiscais. Será que as leis não andam ao nosso favor neste caso? Como disse o vizinho, começo a acreditar que a solução é mobilizar a vizinhança e arrastar o problema para longe de nós, pois em um país onde reina o caos, a impunidade e a ignorância, o que podemos esperar das autoridades inertes, despreparadas e incompetentes?"
Resposta da redação: Este problema foi apresentado ao então Administrador Regional de Vila Mariana, hoje Vereador José Américo Dias, no começo de sua gestão. Prometeu em três meses (e temos duas testemunhas) solucionar a presença de vendedores irregulares, que viu na esquina do Shopping Ibirapuera. Nada fez.
Março 29, 2004. Uma vizinha diz que passa "diariamente pela avenida Rebouças, por volta das 6 horas da manhã e todo dia meu carro volta como se eu estivesse ido para um rally: como forma de atenuar a poeira das obras jogam água na avenida, e os carros que ali trafegam ficam imundos. Será que isso não poderia ser feito durante a madrugada, onde o tráfego de veículos é menor?"
Resposta da redação: Vamos retransmitir a sugestão da vizinha à autoridades competentes.
Março 29, 2004. Uma vizinha denuncia "corte ilegal de duas grandes árvores SAUDAVEIS localizadas na esquina das Ruas Prof. Vahia de Abreu com Ribeirão Claro, a mando do proprietário da Padaria D'Arte, que quer desimpedir a calçada para abrir vagas de estacionamento para seus clientes. O corte foi realizado pela Prefeitura ( !!! ), que recebeu dinheiro pela tarefa. As árvores da Vila Olímpia já estão lentamente escasseando por falta de tratamento. O Corte indiscriminado de duas arvores perfeitamente SAUDÁVEIS é criminoso . Ficaremos estáticos e impotentes diante de mais uma agressão ao escasso verde de nossa cidade ? Como punir ?"
Resposta da redação: Não foi a Prefeitura; na subprefeitura de Pinheiros não há nenhuma ordem de serviço para o local. Será enviado um agente vistor (fiscal) que constatando o corte multará o estabelecimento. Quanto à punição a quem efetuou o corte, solicitamos à reclamante informações (placa, etc.) para poder identificar o responsável.
Março 28, 2004. Um vizinho queixa-se: "Há mais de 20 anos que eu e minha família convivemos com a vida noturna dos travestis.A história se repete: os travestis nas esquinas, os carros passando, os programas acontecendo e os moradores olhando tudo de camarote de suas janelas. Não seria inocente o suficiente para reclamar da prostituição, que há séculos existe, minha indignação é com os assaltos, com a violência, com o tráfico de drogas que este tipo de "comércio" se instalou na rua. De madrugada, ouço gritos de socorro, barulhos de pontapé nos carros, vidros quebrando e muitas vezes, tiros. Como ficar tranqüilo no ALTO de MOEMA com cerca de 10 a 15 travestis na minha porta? Como minhas filhas chegam da faculdade à noite, temendo um deles estar na porta da garagem impedindo a passagem? É tudo muito revoltante e triste. O descaso da polícia, que muitas vezes compactua com a ação dos travestis, me indigna mais ainda, por que eu e minha família temos a sensação de que não podemos contar com ninguém, pois ninguém ajuda, ou toma uma providência. Não quero mais aceitar que na minha rua travestis assaltem carros que passam lentamente pela lombada que a rua possui, ou que assaltam, simplesmente por que alguém deixou de pagar o programa ou por qualquer outro motivo. Eu não aceito mais e gostaria, que dessa vez, as autoridades, sejam elas da administração regional desta região, as polícias, a prefeitura, não sei quem, mas essa situação não pode continuar, há 20 anos que reclamo, e há 20 anos que vivo com essa indignação e descaso total por parte deste governo."
Março 27, 2004. Uma vizinha diz que " A Empresa Tókio Marine Brasil Seguradora S/A localizada à Rua Arthur Prado 659/697 insiste em cortar as árvores ilegalmente, como está fazendo hoje, dia 27 de março de 2004 desde as 8 horas da manhã, com moto-serra e tudo o mais. Uma avalanche de árvores. Eles possuem autorização apenas para aPODA DE LIMPEZA de 11 exemplares e estão SERRANDO as árvores até o toco!!! Estivemos filmando e ao perceber isso, um dos funcionários (da equipe de DEVASTAÇÃO ou da própria empresa) veio nos fotografar, como ameaça : sabemos quem foi se formos denunciados!!! Não temos medo, queremos parar de ver as árvores desaparecerem!! E eles, com a maior "cara-de-pau" penduram a autorização no muro para os transeuntes acharem q está tudo certo. Oq não está!!! Poda é uma coisa Corte total da árvore até o "toco" , é outra!!! Tentamos desde as 8 horas da manhã denunciar, mas ninguém nos atende, é um empurra-empurra... Hoje é sábado!!! O 156 manda ligar para o 190 (pode??) O DEPAV não funciona aos sábados. A Regional da Sé ( responsável pela área) só funciona durante a semana.. Assim, um bosque inteiro pode desaparecer em um final de semana, juntamente com as testemunhas, como nós, como eu, como você que acredita que os abusos devem acabar... Escrevo este e-mail e escuto a moto-serra derrubando as árvores... Troncos caindo... Muito está registrado em vídeos e fotos e já foi passado para amigos através da internet, para que as provas permaneçam vivas!!! Será que alguém no mundo se importa com essas árvores?? Eu me importo, meus amigos, 1 ou 2 se importam!!! Alguém mais, por favor nos ajude!!! Alguém mais denuncie, alguém grite!!! alguém multe empresas como essas que durante a semana fazem a poda de limpeza discretamente e nos finais de semana devastam tudo!!! Será que para os que assinaram a autorização vai ficar tudo certo?? Será que um cala-te-boca vai resolver tudo na segunda-feira??? Que eles vão falar que corte até o toco das árvores é poda de limpeza?? Ou vamos ver alguém da prefeitura multar esta empresa, que faz isso sempre??? Bem, uma coisa é certa, eles estão limpando mesmo a área, estão limpando região da beleza das árvores, do canto dos pássaros que elas abrigam, do ar que nos proporcionam, da lembrança da natureza. E talvez, quem sabe, até das pessoas que se importam como nós!
Abril 02, 2004. Uma viznha "Gostaria de comentar o artigo publicado hoje, 02/04/04, sobre policial militar poder multar, com certeza, daqui pra frente o transito no Brooklin vai melhorar bastante pois o estacionamento irregular, o desrespeito pelas placas de transito, a irresponsabilidade de alguns motoristas vai ser coibido. Afinal, em toda esquina encontramos aquela dupla simpática de policiais fazendo ronda e eles poderão tomar providencias e serem cobrados, caso nao tenham visto as irregularidades, certo? Sugestão: coloquem um sistema de comentários em seus artigos, assim nós, leitores assíduos poderemos participar mais! Um abraço "
Resposta da redação: Agradecemos a sugestão, que foi aceita e será implantada assim que possível.
Abril 02, 2004. Eduardo Henry Moreira diz que "Ainda sobre o Bar Favela, consegui, por intermédio do Jornal Folha de São Paulo, resposta da Subprefeitura de Vila Maria, que diz: "Em atenção a reclamação do leitor com respeito ao Bar Favela, informamos que a Subprefeitura de Vila Mariana iniciou ação fiscal para fechamento em meados de fevereiro deste ano. Esta ação demora de 60 a 90 dias, caso o estabelecimento não comprove a regularização de funcionamento. A rua do referido Bar é Z-10, aonde é permitida a instalação de bar, lanchonete e pastelaria. Pois é, embora esteja em local permitido, de acordo com a subprefeitura, o Bar Favela está com ação fiscal para fechamento. Por que? A subprefeitura não informou. E peço a ajuda de vocês, inclusive de algum leitor que possa responder. O que é realmente permitido em Z-10? Alguém poderia dar o texto completo do que diz a Lei? Grato pela ajuda de vocês."
Resposta da redação: o texto está em www.sampaonline.com.br/sim
Março 29, 2004. Uma vizinha queixa-se contra "as empresas distribuidoras de folhetos de supermercados. Na realidade elas prestam um desserviço à cidade pois o trabalho desses adolescentes é feito sem nenhum critério: os folhetos são deixados em casas vazias com placas para alugar/vender, o que não produz efeito algum pois ninguém estará nesses lugares para ler os anúncios. Outra coisa, é suficiente colocar apenas 1 folheto em cada casa (de preferência na caixa de correio), não precisa pendurar vários nos portões, pois voam com o vento sujando a rua. Sábado , dia 27.03, estava eu acabando de limpar a garagem de casa, já tinha varrido a calçada, quando vieram dois adolescentes colocando folhetos do Carrefour; o 1º passou e deixou 1 no portão, aí veio o segundo e quis deixar mais um folheto no mesmo lugar (para quê?); este 2º folheto caiu na calçada e eu reclamei com eles pois já estava tudo limpo. Pois para meu espanto o 2º garoto começou a vociferar para meu lado, dizendo que não era meu empregado, que ele tem emprego, que morava numa casa melhor do que a minha, ou seja, completa falta de educação, pois além de estar fazendo mal e porcamente o trabalho dele, deveria ter me respeitado pelo menos por minha idade. Na minha opinião deveria haver mais critério das empresas tanto no treinamento dos jovens quanto à maneira de executarem o serviço, pois na ânsia de se verem livres dos folhetos, eles saem fazendo besteira por aí. Atenciosamente. DMP"
Março 26, 2004. Um vizinho relata que no dia 25 de março foi "até o Terminal "Inteligente" João Dias para pegar um ônibus até o Largo São Francisco. Ao chegar à plataforma 5, o mostrador eletrônico indicava que eram as 15:12, e a mensagem: "P. CONFIRMADA: 15:25". Exatamente às 15:25, a mensagem mudou para "P. PREVISTA: 15:40". Fui perguntar a uma funcionária do SPTrans qual era a confiabilidade das informações do display. A mulher (1,65m aproximadamente, cabelos castanhos escuros na altura do ombro, usando óculos e um prendedor de cabelos do lado direito, sem qualquer identificação visível) me disse que ia falar com o fiscal. Saiu, com o braços cruzados nas costas, indo de lá prá cá, parando na cafetaria, BEM devagar. Quando chegou lá, no fundo, falou algo com o fiscal, e não retornou à fila onde eu estava. A essa altura já eram 15h40, e o ônibus -orgulho de dona Marta- chegou. Mal saiu do Terminal, poucos minutos depois, retornou. O leitor de cartões não funcionava. Desce todo mundo; "daqui a pouco", segundo outro funcionário do SPTrans, chegaria outro. Não fiquei para comprovar, já que tinha perdido meu compromisso. A "inteligência" do sistema de ônibus com certeza foi calcada da inteligência de nossa Prefeita.
Março 26, 2004. E.N. diz que na Av Imperatriz Leopoldina, 103 e 115 "existem duas casas noturnas, cujo som não deixa ninguém dormir: são risadas altas, algazarra e som altíssimo, os quais dão para a minha janela do quarto. Já reclamei no PSIEU e nada."
Março 26, 2004. Uma vizinha diz que foi "na pizzaria Primo Basílico, na Gabriel Monteiro da Silva e fui abordada por um guardador de carros. Ele posiciona-se em frente ao estabelecimento, fingindo-se de funcionário e pede a chave dos carros dos clientes oferecendo-se para estacioná-los. Quase entreguei a chave para o sujeito, mas percebi que ele não tinha nenhum papel. Dissemos para ele não nos levar a mal mas não iríamos deixar a chave e estacionamos na próxima rua. Quando chegamos no nosso carro, para nossa surpresa, nossa porta estava amassada, do lado da calçada!!! Já morei em Florianópolis/SC e era freqüentadora assídua da pizzaria Basílico de lá que é do mesmo dono da Primo Basílico de SP. Adoro a pizza de vocês, mas não voltarei mais enquanto vocês não contratarem um manobrista ou fecharem convênio com algum estacionamento!!"
Março 24, 2004. Vívian C.A. diz que "gostaria não de me queixar e sim pedir opinião sobre uma dúvida minha. Moro Em Belo Horizonte, e meu vizinho de trás fez um galpão, mas esse mesmo tem espaços entre os tijolos fazendo como se fosse várias janelas um pouco menor que um próprio tijolo, mas sendo esse o fato, o meu vizinho além de invadir minha privacidade por meio desses tijolos, ele sobe em cima de seu telhado e fica observando o que acontece em minha residência... Eu não sem que posso procurar ou até mesmo saber se é certo ter esse tipo de galpão com aberturas para o vizinho... Gostaria que vocês me ajudem a solucionar essa invasão de privacidade. Por favor... Obrigada"
Março 23, 2004. Um vizinho da Mooca relata que "foi aberto um bar (rua rui martins / rua prof. oliveira fausto), pizzaria, churrascaria, na qual construiu um telhado em cima da calçada ,fez treis chaminés totalmente sem filtro, tem propaganda iluminada e não paga cadam, tem musica ao vivo nos finais de semana totalmente ao ar livre, fazendo com que os moradores não durmam indo ate altas horas, não paga nenhum imposto a prefeitura não paga funcionários não tem atestado medico para os funcionários e uma pouca vergonha pedimos providencias urgentes pois as pessoas devem respeitar o direito dos outros por isto contamos com a colaboração dos amigos para providencias cabíveis o nove do estabelecimento e NOVA SKINA por favor nos ajudem"
Março 19, 2004. Um vizinho relata que na rua Fernandes Moreira, 432 há um "Veiculo abandonado a mais de 6 meses, batido, estacionado na contra mão ,acumulando lixo, ocupando vaga, emporcalhando a cidade . Já fiz queixa no CET para remoção do mesmo há mais de 2 meses e ate agora NADA ....... como sempre o serviço publico deixa a desejar "
Março 19, 2004. Uma vizinha diz que "Na rua onde moro há casas apenas de um lado, de modo que do outro lado virou um estacionamento. Gostaria de saber a quem recorrer para solicitar placas de sinalização."
Março 16, 2004. Eduardo Henry Moreira volta a falar "sobre os bares Favela e Peregrino: No dia 3/2/2004 registrei queixa pelo telefone 156 sobre o fato desses bares estarem localizados em Z10, zoneamento que não permite esse tipo de comércio. Posteriormente, fiz parte de uma comissão de moradores próximos ao local, que foram a sub-prefeitura de Vila Mariana reclamar, pessoalmente desses bares e o fiscal que nos atendeu anotou o número reclamado pelo 156, cujo protocolo foi CA0664009. Deram-me o prazo de 40 dias para resposta e hoje, 16/3/2004, por intermédio do 156, tive como resposta que não houve resposta, i.e. não se dignaram pelo menos a informar o por que os bares continuam funcionando a todo vapor, em local não permitido. Resultado, o 156 deu-me um novo número de protocolo, CA775035, pedindo-me que retornasse no dia 25 de abril de 2004. Como se vê, a Prefeitura nada faz e não responde aos contribuintes, e mesmo assim D. Marta quer ser re-eleita. Mas não terá o meu voto e dos demais moradores da região."
Março 14, 2004. M.P. diz: "Parabéns, não sei se por providencias suas, mas a placa que havia sido retirada,motivo de uma reclamação minha feita na semana passada, já foi recolocada. Pena que o desrespeito à essa placa de estacionamento proibido continue cada vez maior, confio que com a nossa vigilância, isso poderá ser mudado. Um abraço"
Março 16, 2004. Paulo Arthur diz que "Conforme colocado pelo vizinho anteriormente, o trailer que estacionou na av. Sabiá permanece no mesmo lugar, operando diariamente, vendendo comidas cuja vigilância sanitária nunca analisou. Será que eu próprio terei de guinchar este trailer durante a madrugada para outro ponto da cidade ou a prefeitura pode tomar uma atitude antes? A queixa se repete e a solução não é apresentada, nada acontece. Já existe uma posição da sub-prefeitura sobre este assunto? Se é uma irregularidade porque ainda não foi autuada? Honestamente gostaríamos de saber."
Resposta da redação: Se o que ouvimos por aí é verdade, nada vai acontecer. Mas não podemos publicar o que nos foi dito já que não há quaisquer provas. 
Março 16, 2004. Um vizinho queixa-se: Conforme colocado pelo vizinho anteriormente, o trailer que estacionou na av. Sabiá permanece no mesmo lugar, operando diariamente, vendendo comidas cuja vigilância sanitária nunca analisou. Será que eu próprio terei de guinchar este trailer durante a madrugada para outro ponto da cidade ou a prefeitura pode tomar uma atitude antes? A queixa se repete e a solução não é apresentada, nada acontece. Já existe uma posição da sub-prefeitura sobre este assunto? Se é uma irregularidade porque ainda não foi autuada? Honestamente gostaríamos de saber.
Resposta da redação: O problema não é o trailer denunciado (na foto abaixo, o terceiro em sentido horário); nas imediações há um trailer em cada quarteirão, cuja impunidade é tamanha que nem sequer pneus tem. Como é que esses "comerciantes" sentem-se tão seguros? É difícil encontrar uma explicação no honesto governo do Partido dos Trabalhadores. 

Trailer ilegais em Moema

A resposta do Partido dos Trabalhadores
Clique e leia a resposta do PT às queixas da vizinhança sobre poluição sonora, desrespeito às leis e a bagunça generalizada que tomou conta da cidade, após o sepultamento do projeto Belezura (lembra?)
D. Márcia lembra: "Eu lembro, como poderia esquecer aquela imagem, D.Martha ainda Suplicy, pincel na mão pintando muros e pontes, cercada de outros "companheiros e companheiras, cheios de vontade e energia, querendo tirar a "nhaca"que o Pitta e o Maluf tinham deixado? Mas, e agora? Como é que fica?"
Sobre os bares Favela e Pelegrino
Cópia de todas as queixas foram retransmitidas ao Sr. Subprefeito de Vila Mariana, Sr. Luis Roque Eiglmeier, no dia 23 de fevereiro de 2003, com o seguinte convite: "Caso deseje dar uma resposta aos vizinhos, esta será publicada na íntegra."
Sobre a Rua Guararapes, no Brooklin
Reproduzimos e-mail enviado no dia 2 de fevereiro de 2004  à Subprefeitura de Pinheiros em relação à Rua Guararapes (Brooklin):
Recentemente uma empresa contratada pela sua subprefeitura recapeou a rua Guararapes, no Brooklin.
Os vizinhos, entretanto, estão se queixando de dois problemas:
1. Algumas tampas de bueiro não foram devidamente niveladas, e existe um desnível bastante acentuado que danifica os veículos que trafegam pela rua.
2. Apesar do serviço ter sido efetuado recentemente, já há sinais de desgaste no asfalto.
Anexo fotos que comprovam ambas afirmações.
Existe a possibilidade de exigir que a empresa resolva esses problemas ?
A resposta da Subprefeitura
Em atenção ao e-mail enviado em 02/02/2004 sobre o recapeamento da Rua Guararapes, informamos que, de acordo com a Coordenadoria de Manutenção e Infra-Estrutura Urbana desta Subprefeitura foi realizada nova vistoria no local, sendo previstos reparos em alguns trechos. Quanto ao nivelamento das tampas de bueiro, apesar de os locais das ocorrências não estarem melhor
especificados, foram encaminhadas solicitações às concessionárias responsáveis, bem como ao setor competente da Supervisão de Obras Públicas, para o nivelamento das tampas de galerias de águas pluviais. 
Cordiais saudações.
Suria Abucarma
Março 15, 2004. Uma vizinha queixa-se que no cruzamento das ruas Darwin e Conde de Itu, Alto da Boa Vista - Santo Amaro, "HÁ UMA PRAÇA ONDE ESTÁ O MONUMENTO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA. A PRAÇA ESTÁ EM TOTAL ABANDONO, E AGORA AINDA QUEREM QUE OS MORADORES SE RESPONSABILIZEM PELO CUIDADO DA MESMA. ISSO É CERTO OU A PREFEITURA QUE DEVE ASSUMIR ESSE PAPEL?"
Março 13, 2004. Um vizinho "Gostaria de chamar a atenção de vossas Senhorias, para um problema localizado a Avenida Sapopemba na altura do número 667 em Santo André - São Paulo. Trata-se de um Ferro Velho em pleno funcionamento, sem alvará de funcionamento, em Bairro Residencial, sem qualquer planejamento urbano para seu funcionamento, pois está localizado no final de uma Curva extremamente fechada e super perigosa em que vive ocorrendo acidentes de Transito. Por Causa do Ferro velho, vivem estacionando caminhões que vem buscar os materiais do Ferro velho para reciclagem. Esse caminhões param muito próximo ao final da Curva tornando essa avenida muito mais perigosa. Além desses problemas que eles vem causando, após o inicio de suas atividades, iniciou no Bairro uma peste de Ratos, que pelo jeito não tem fim. Fizemos aqui 3 dedetização para exterminá-los, mas infelizmente após umas semanas eles voltam. E todos os vizinhos aqui em volta estão com o mesmo problema sério de Ratos. A muitos anos moro no Bairro e nunca tivemos um problema tão grave como esse, pois ratos causam serias doenças que podem levar até a morte, como todos sabemos. Tentamos resolver o problema pacificamente conversando com o vizinho dono do terreno, porém sem resultados positivos. O que descobri é que o Verdadeiro dono do Ferro Velho tem muitas influências e consegue driblar as fiscalizações e também tem influências mais perigosas como contatos com Traficantes de Drogas do Jardim Elba, São Paulo e também com a Policia Civil. O que nos torna vitimas de uma política de amizades sem escrúpulos. Depois dessas tentativas, nos resta somente apelar pelo anonimato {pois não arriscarei meu pescoço com gente desse nível} e implorar para que prevaleça a justiça e também que os direitos de Vizinhança sejam respeitados com rigor."
Março 12, 2004. M.P. queixa-se que "Há mais ou menos duas semanas, foram colocadas placas de estacionamento proibido nas esquinas das ruas Arandu e Pde.Antonio Jose dos Santos, pois com a colocação de semáforo, os veículos tinham problemas para entrar da Pde. Antonio para a Arandu à esquerda, principalmente os grandes veículos de uma construtora que ali faz uma obra. Qual não foi o meu espanto ao ver que hoje, 12/03/04, essa placa já nao estava lá, desapareceu misteriosamente, do quarteirão entre a Rua Furnas e a Pde.Antonio, em seu lugar estavam estacionados dois veículos, um deles uma caminhonete bem grande, que atrapalhavam a passagem dos carros e caminhões que aí circulavam em grande numero. Aliás, seria muito bom que o CET circulasse periodicamente pela Rua Arandu durante o dia, para fazer cumprir a lei e evitar abusos aliás, com a mudança do Cartório para essa região, será maior a quantidade de veículos em busca de vagas e de cidadãos incivilizados que vão desrespeitar a tudo e a todos. Será muito bom aumentar a arrecadação às custas deles, não acham? Vamos transforma o Brooklin em um lugar decente e civilizado."
Mauro dos Santos denuncia uma nova "gang" que anda aterrorizando este quadrilátero acima mencionado ,fazendo assaltos a transeuntes, quebrando automóveis para roubar o som,mexendo com alguns moradores . Não sei o nome deles mas um da turma já me apontou uma pistola taurus e entrou em minha residência para levar dinheiro e um dvd. O interesante é que moram na favela da espraiada com Berrini pois já os segui e os vi entrando por lá,além do que nos últimos dias em plena rua Michigan estavam furtando som de carros parados por lá,fugiram três veículos: um Passat(antigo)laranja filmado, um gol branco ou bege claro(gol mais antigo-bateteira)com as iniciais da placa BWI ou algo parecido, e uma moto cg -todos veículos em dois ocupantes.Neste dia quebraram 4 carros só nesta rua. No dia 10/03/04- a cg que sempre passa em alta velocidade com a placa ilegível, fugiu de uma viatura na Berrini .Eu já vi o Passat e o gol várias vezes parados de madrugada na av Água Espraiada,bem em frente a favela!só falta que algum policial pegue-os com o flagrante na mão, hoje a cg passou por várias vezes em alta velocidade pelas ruas George Ohm,Castilho ,Arizona,e sempre para suas andanças pela Charles Coulomb "após o serviço" Pelos boatos, esta é a mesma turma que aterrorizou a rua Ribeiro do Vale com um passat importado roubado,praticando assaltos a motoristas de outros carros,durante dias seguidos-voltavam pela guaraiuva e sumiam próximos a Espraiada. Atenção quarta cia do 12, é só passar pra ver,o passat antigo filmado,o gol Bwi-o resto raspado, e a cg com placa raspada,,-se não estiver na Espraiada,está na Charles Coulomb. por favor admin. deste site, não me identifique a policia(ip e tal-o nome nao tem problema) pois esta è uma denuncia séria de um morador muito próximo da favela e que já foi ameaçado, vc sabe q sempre tem policial desonesto no meio da coorporação-mas confio em vcs do Sampaonline
P.S.U.V diz que "Há muito tempo o Supermercado Pão de Açúcar da Joaquim Floriano, que funciona 24 hrs, não me dá direito ao sono. São 3 horas da manhã e como todas as madrugadas, caminhões descarregam mercadorias fazendo um barulho absurdo. Tentei reclamar e o "atendimento ao cliente" informou q haviam mudado o horário de entrega. O problema continua. Além disso, a câmera frigorífica (refrigeração), fica ininterruptamente ligada no estacionamento, este, virado para a miha janela. Ou seja, o barulho acompanha o estabelecimento, funciona 24 hrs por dia. Não agüento mais!!!!"
Março 10, 2004. A.G. queixa-se que "Há um carro muito suspeito, e muito velho, que circula e estaciona quase que diariamente nessas ruas -Av. Min. Álvaro de S.Lima c/ Lourenço Sgarbi-, de dia, de tarde, de noite, com um sujeito muito mal encarado. Estava na hora da vigilância do bairro verificar do que se trata.
Março 10, 2004 Fábio de Toledo queixa-se: "Tenho dois filhos que estudam no Emef. Júlio Mesquita, no bairro Jd. Bonfiglioli. Desde o inicio do ano letivo os alunos da 4º série "C", onde estuda um dos meus filhos está tendo problemas com a professora. Ela trabalha no período da manhã em Perus, de onde sai às 13:00 h, para chegar no bairro do Butantã somente ás 14:30 h; sendo que o período do Emef. Júlio Mesquita inicia-se ás 13:00 h. Durante o período que a professora não se encontra na escola os alunos ficam ás vezes com funcionários do Emef., mas, que não são nem professoras substitutas. Fomos conversar com a direção da escola e nos informaram que este tipo de "horário" é permitido por lei. Pelo pouco que conheço sobre legislação e constituição, se não me engano, o professor pode acumular dois cargos, contanto que o horário seja compatível, o que no caso não está ocorrendo."
Março 09, 2004 Um vizinho queixa-se que "Existe um trailer estacionado na Avenida Sabiá próximo ao número 650, entre a Av Jauaperi e Arapanes e está abrigando uma lanchonete clandestina. Ela não tem licença para operar no meio de Moema. Peço para que a sub-prefeitura remova imediatamente de nossa rua esta espelunca imunda clandestina que somente degrada nosso bairro. Até quando esta cidade e a população continuará passiva ao Caos??? Por favor, peço ajuda ao pessoal responsável pelo site, pois sei que este canal pode solucionar este problema. Infelizmente São Puulo está se tornando um lugar nojento de se morar...... "
Março 07, 2004 Uma vizinhha queixa-se que na rua Santa Dalmolim Demarchi -São Bernardo do Campo- há "Muito Barulho com shows durante a noite inteira"
Março 05, 2004. Luiz Henrique O.S. queixa-se que na Rua da Mata, 88 -Itaim Bibi- "Uma árvore com no mínimo uns 12 metros de altura. em completa saúde, sem nenhum risco de cair foi completamente podada, morta, assassinada - PROVAVELMENTE a mando dos moradores do prédio em frente. Agora resta na calçado seu tronco, nu e morto. Isso é inadmissível. Reclamações ja foram registradas na prefeitura e na secretaria do meio ambiente."
Fevereiro 29, 2004. Rosane A.S. queixa-se: "A lanchonete (Av. Lins de Vasconcelos 2323 - ao lado de um posto de gasolina, Vila Mariana) é um ponto de encontro de pessoas maus costumes (desocupados, jogo de bicho). O que vem molestando o nosso prédio, principalmente os apartamentos que ficam de frente à avenida é o churrasco feito toda sexta-feira, no período da tarde. Eles usam a calçada para colocar a churrasqueira, atrapalhando o trânsito de pedestres, emporcalhando a calçada e liberando um fumaça nauseante. Primeiramente, falei com os responsáveis (Marcelo) que se comprometeu a não mais usar a calçada. Contudo disse que faria da o churrasco da calçada para dentro, porque e poderia fazer o que quisesse dentro do seu espaço.Depois, levamos uma carta apontando o item na Convenção coletiva sobre as regras de convivência. Eles se negaram a receber. Penso que uma visita da prefeitura poderia esclarecê-los sobre conviver socialmente,e bem."
Março 03, 2004. Uma vizinha queixa-se: "Acabo de ficar sabendo que a prefeita Dona Marta irá cortar todas as árvores da Av. Ibirapuera, inclusive uma seringueira centenária. O corte está previsto para esta semana! (de 03/03 a 07/03). Vamos impedir que esta mulher estrague nosso bairro, e coloque aqui as horríveis palmeiras da Av. Hélio Pelegrini, e principalmente, que isso seja as custas de nossas árvores nativas e de nosso dinheiro!!!!!"
Março 01, 2004. P.F. queixa-se que "A Síndica do Condomínio Residencial Sabará(Av. Nossa Senhora do Sabará, 5605), gosta estar cortando Arvores,privando os moradores de estar conversando no quintal do Cond.detesta criança, não gosta de pessoas de idade,faz as coisas por conta própria sem consultar os moradores, acha que o dinheiro é dela e com isto estamos tendo enormes problemas, e irônica, gosta de tirar sarro da cara dos outros, ajuntou com uma Conselho que não da exemplo de nada esta difícil de tirar esta mulher como sindica é pior que chiclete em sapato. Se quiser enviar alguma correspondência a Sra Sindica Ildete através end.Av.Nossa Sra.Sabará,5605 - Cep.04447-021 - Capital"
Fevereiro 24, 2004. E.P. queixa-se que "Tem uma igreja evangélica do lado de minha casa (Rua Tijuape, 708), abre todos os dias das 19:30 até 21:30, é muito barulho , ligam uma caixa de som e começam e se lamentar no maior volume mesmo que tenha apenas 1 pessoa dentro, ja não agüento mais , todos os dias é a mesma coisa , barulho barulho e barulho , ja foi pedir para dar uma diminuída no volume , mas disseram que eles podem fazer 2 horas de barulho por dia , pois é lei os permitem isso, e a igreja tem advogados para brigar por eles. Gostaria que pelo menos alguém da prefeitura ou do meio ambiente viesse fazer uma visita a partir das 19:30 , e os obrigassem a cumprir a lei do silencio. Por favor alguém faça alguma coisa pois ja estou a ponto de fazer uma besteira. Obrigado por enquanto"
Nota da redação: A Lei do Silêncio não se aplica ao caso. Marta Suplicy, em troca do voto para seus projetos, aprovou uma Lei que praticamente concede anistia aos templos. Leia: Qual foi a posição do seu vereador na votação do substitutivo ao Projeto de Lei N° 203/01 sobre o abrandamento da Lei do Silêncio para templos? Nas próximas eleições, leve em conta.
Fevereiro 26, 2004. F.C.R.Y. queixa-se: "Prezados amigos do bairro de Moema: Venho através desta queixa, manifestar a falta de respeito de estabelecimentos que foram recentemente abertos nas imediações da av: Sabiá; Lavandisca e Canário. Desde a abertura do acesso para a Av: Hélio Pelegrino com destino às marginais e Itaim, os moradores da antiga sossegada av: Juriti, vêem sofrendo com o caótico movimento de carros, trânsito e barulho com a abertura de novos comércios na Inhambú. Ainda por cima ter que aturar inúmeros e barulhentos buffets infantis que no final das "festinhas"ainda deixam a rua empesteada de bexigas coloridas, sujando assim nosso querido bairro. Bom onde quero chegar é que após a abertura dos bares DONA FLOR E A BARANGA ambos localizados na Av: Sabiá, só trazem baderna, barulho em toda a vizinhança até depois da meia noite. O pior são os manobristas que param os carros sem o menor respeito pelos moradores da Av: Canário e Juriti, entupindo a rua de carros , trazendo conseqüentemente assim bandidos e guardadores de carros que ficam parados em frente dos prédios residenciais. Pagamos IPTU E CONDOMÍNIO que não são nada baratos para que? Para vivermos esse caos que a cada dia piora? Para não termos um digno lugar em frente às nossas residências cujo nossos parentes e amigos poderiam estar estacionando os carros? VAMOS NOS UNIR PESSOAL! E ACABAR COM ESSA BADERNA QUE ESTÁ ACABANDO COM O CHARMOSO BAIRRO DE MOEMA. QUEM QUISER ME CONTATAR, POR FAVOR MEU EMAIL É : feyamin@uol.com.br Obrigado! VAMOS Á LUTA!"
Março 01, 2004. Isabel Solimeo pede "às pessoas que continuem mandando emails para subprefeitura e vereadores, para que o projeto de se passar uma avenida pelo meio do colégio Santa Maria, seja definitivamente arquivado, indo para o rol das idéias imbecis, de onde nunca deveria ter saído. para melhorar o trânsito, do mesmo jeito que alguns preferem que se destrua o colégio, pois obviamente não tem filhos estudando lá, sugiro que passe a avenida no meio de alguns prédios, já que para satisfação de alguns, não tem problema ferrar outros, para mim, podem ferrar os moradores desses prédios, ao invés de se tentar uma solução mais inteligente, aonde ninguém saia prejudicado, como um viaduto ou túnel."
Março 04, 2004. L.C.G. quer " relatar um lamentável fato ocorrido ontem (03/03/04) com a amiga que mora comigo. Por volta de 21h, quando chegava quase em casa, surge praticamente do nada um ladrão e tenta levar sua bolsa. Como o mesmo não estava armado (se estivesse já teria logo apontado para ela, claro!), ela reagiu e começou a bater no sujeito, e gritou bastante pra ver se alguém aparecia. Bem, e apareceram pessoas, mas não as ditas "responsáveis" pela ronda 24h, que sempre está muito bem estacionada em cantos escuros do bairro em vez de fazer a ronda pela qual são pagos. A irmã dessa amiga, que mora na Ministro Álvaro, assim como muitos outros moradores desta mesma avenida, e, acredito, como a maioria dos moradores do bairro, tem pago esta ronda. Agora me pergunto para que, porque não há segurança real. Se qualquer vagabundo pode circular livremente por ali, atacando pessoas até mesmo de dia, como aconteceu ontem tb. (Este dado pode ser checado com os vigias do condomínio Villas de São Paulo, que encontraram uma bolsa jogada na rua durante o dia) Claro que nossa primeira reação será a defesa, e acreditem, o que tiver de ser feito, será feito e rápido. Há poucos meses tb circulava um maníaco que perseguia as moças do bairro em plena luz do dia e agora um ladrãozinho pé de chinelo tb... O que mais terá de acontecer para a segurança do bairro tomar medidas mais efetivas e reais?? Uma vigilância como essa, que só quer propina e papo com as empregadas, ninguém precisa, muito menos merece. Se querem oferecer segurança, que façam um serviço de qualidade! Espero que minha bronca seja muito bem colocada aqui no site, para que outros membros da comunidade também possam se precaver, uma vez que quem deveria vigiar, só faz descansar! Boa tarde!"
Março 03, 2004. Alberto de Azevedo Sans queixa-se que "escorpiões estão invadindo a casa dos moradores em frente ao passeio público nesta mesma rua (Vito Bovino cep 04677-001) no ultimo dia 24/02/2004 fique surpreendido ao encontrar mais um escorpião na minha garagem ao lado do meu filho de 1 ano e três meses ,digo mais um após uma semana antes minha esposa literalmente fugiu de outro animal deste em frente a minha casa (obs) casa esta na qual cada 3 meses e submetida a dedetização no entanto graças a negligência da Prefeitura de São Paulo que na semana do dia 18/02/2004 apos muito tempo de solicitação de poda de mato e limpeza da citada praça realizou uma poda muito mal feita e simplesmente não recolheu o mato cortado facilitando a proliferação de escorpiões ,insetos ,e contribuindo com o aumento de lixo no local ,no dia 24/02/2004 peguei o escorpião encaminhei o mesmo acondicionado em um pote plástico a 99º delegacia de policia civil e registrei o BO nº 000991/2004 e a seguir o animal foi encaminhado ao instituto Butantã o qual emitiu um laudo confirmando a periculosidade do animal , agora estamos entrando com um processo contra a prefeitura de São Paulo por seção de direitos e negligencia pelo amor de Deus temos que esperar que uma criança morra para que esta Prefeitura possa cumprir seus deveres."
Fevereiro 27, 2004. M.D.M.C. diz: "Não pessoal.Hoje nao há queixa. Hoje eu só quero agradecer a voces pela primeira noite de sono em anos que pude ter. E tudo começou com o meu grito de desespero nesse site. Vocês me fizeram acreditar que pode dar certo. Eu já estava perdendo o juízo. É duro trabalhar até tarde todo dia, chegar exausta em casa e não poder dormir e ter que estar inteira no dia seguinte.O nosso bairro não é nenhum exemplo de respeito ao silencio, a gente sabe, mas eu convivi durante ANOS, TODOS OS DIAS, com esse homem desequilibrado e seu bando de cachorros que latiam direto, dia e noite na minha cabeça. Estava ficando louca. Hoje para mim é o iniciar de uma nova vida aqui neste bairro que eu sempre gostei tanto e que escolhi para morar e criar os meus filhos. Obrigada de todo o coração a vocês e vamos torcer para que alguma instituição leve e cuide do Jair, que, afinal, é um desequilibrado e deveria estar sendo cuidado num lugar adequado.Abraços a todos que cuidam desse site porque valeu muito a pena!E obrigada a Subprefeitura de Pinheiros. Eu votei no PT e pela primeira vez na vida vi valer o meu voto. Vocês foram 10!"
Fevereiro 22, 2004. Um vizinho queixa-se: "Trabalho como vendedor no Itaim. É muito comum ver todos os dias nesta região nos casarões e edifícios o desperdício. É s passar e comprovar,'mangueiras e máquinas lavando calçadas e quintal. Será que eles podem? Afinal, como a Prefeita mesmo disse, seus impostos sao altos. Desculpe pelo desabafo."
Fevereiro 20, 2004. Uma vizinha diz que "A Sindica do Ildete (um edifício na Av.N.S.Sabará, Campo Grande) gosta de cortar as arvores do meu condomínio, e quando vai falar quer bater nos moradores, envie uma correspondência para ela Av.Nossa Sra. Sabará, 5605 cep.04447-021 - Pedreira - Sto Amaro, fora que nunca respeita os moradores, não gosta de cachorro nem de criança vamos enviar corresp."
Fevereiro 20, 2004. A.P. pede para que nossos leitores "Atentem para a quantidade de mensagens de indignação colocadas à público com relação ao bar FAVELA E PEREGRINO. A população local está atordoada com tremenda falta de respeito e se sente totalmente abandonada por não haver cumprimento das leis! O que teremos que fazer para solucionar nossos problemas? Se as leis não servem para nada, teremos nós que fazer justiça em busca de uma solução? Acredito ainda que existem pessoas que façam as leis serem cumpridas, mas temos que ficar em cima, reclamando o tempo todo para eles acordarem ! O trânsito se tornou caótico na região, os bares não tem tratamento acústico, os manobristas estacionam de qualquer jeito e em qualquer lugar, tomando as vagas da rua, que deveriam ser usadas pelos moradores, há inúmeras brigas e badernas, pessoas bêbadas guiando seus carros feito loucos. Esse país não tem futuro.Está completamente ABANDONADO !"
Fevereiro 20, 2004. M.P. sugere que "se coloque um farol para pedestres nesse cruzamento importante do bairro. em frente à praça, pois atravessar desse lado da avenida é perigoso e demorado. Há um farol em frente à padaria, mas quem vem do lado do Banco Safra tem que atravessar na "correria"ou aguardar a boa vontade dos motoristas."
Fevereiro 20, 2004. Uma vizinha queixa-se que "O Teatro Dias Gomes, que funciona na Rua Domingos de Morais, 348, em uma galeria onde há também um prédio residencial, há anos funciona para shows e ensaios, até de madrugada, com som altíssimo que chega até os apartamentos. O prédio já fez quixa na Regional de Vila Mariana, eu já fiz duas queixas no Projeto Psiu, que se comprometeu a ir lá registrar o ruído e nunca foi, já liguei para a polícia, que afirmou não ser de sua competência. O que se deve fazer? Justiça com as próprias mãos? Depredar o teatro? Publicar a queixa em jornais? Acionar outros órgãos de comunicação de massa? O barulho é desesperador, não se pode dormir, e a desconsideração do pessoal do teatro é aviltante. É uma tristeza viver numa cidade sem leis!!!"
Fevereiro 19, 2004. A.A. diz que "O Açaí Clube (Rua Padre José Antônio dos Santos, 858, Brooklin) vem cortando as antigas árvores (Mulungus)de seu parquinho infantil. Hoje, foi a vez de mais uma. Pela rapidez que o fizeram, mais provável é que não tenham licença de nenhum órgão oficial. Onde está a consciência ambiental de sua diretoria?"
Resposta do Açaí Clube, através de Ângela: "O clube fez o pedido na Subprefeitura de Pinheiros, que enviou um técnico e constatou que as árvores estavam com cupim. A poda foi autorizada pela Subprefeitura, e toda a documentação original encontra-se a disposição do reclamante caso deseje conferi-la". Pouco depois o Presidente do Clube ligou para nós novamente afirmando o respeito do clube pelas Leis em vigor.
Fevereiro 19, 2004. André Machado diz que "Os pais de alunos do colégio Santa Maria fazem questão de fazer um estardalhaço em manifestar seu repúdio a construção de uma avenida que passará se Deus quiser no meio do colégio Santa Maria , Pois bem , O projeto de construção dessa avenida foi feito Ainda pelo então Prefeito Jânio Quadros , E será realizado por 2 motivos : Paulo Maluf foi quem foi , pintou e bordou e passou por cima de casas , terrenos , etc...pertencentes a pessoas de altissímo cargo No Exército Brasileiro como a VEJA publicou na época , na construção da então Hoje , Nova Faria Lima . E em segundo Lugar , O colégio Santa Maria não É PROPRIETÁRIO DO CÓRREGO ZAVUVUS que corta a área mencionada por tantos desinformados que so criticam projetos essenciais para o não afunilamento do cruzamento da Avenida Sargento Geraldo Santana x Avenida Interlagos. Sou totalmente A FAVOR da Finalização dessa importante obra para a zona sul de São Paulo , e todos que utilizam a avenida Interlagos , ou a sargento Geraldo Santana , E não Vamos deixar que aconteça com essa Obra a mesma manipulação que houve No esporte clube Banespa que alegaram que o corte de 20 eucaliptos seria um CRIME AMBIENTAL , fazendo assim a embargar a Obra do corredor Ibirapuera , Logicamente o Banespa iria perder alguns metros de Área , mas nada se compara a enorme área que o colégio Santa Maria possui E creio que não fará tanta falta , alguns milhares de metros quadrados."
Fevereiro 18, 2004. Wanuska reclama: "PELO AMOR DE DEUS ATÉ QUANDO OUTROS VIZINHOS DE MOEMA VÃO TER DE ESCREVER PEDINDO AJUDA COM RELAÇÃO AO BAR FAVELA!!!!! A ANOS EXISTE O ARMAZEM PAULISTA E O MERCEDEZ CAFE E A CONVIVÊNCIA COM NÓS MORADORES SEMPRE FOI HARMÔNICA. O PROBLEMA DESSE FAVELA ESTÁ BEM NO MEIO DE PRÉDIOS, INCLUSIVE NO MEU E EU MORO NO 12 ANDAR E ESCUTO MÚSICA ATÉ ÁS 03:00, GERALMENTE QUANDO FECHA ESSE BAR. PASSAR DE CARRO AO VOLTAR PARA CASA É PRATICAMENTE IMPOSSÍVEL E INCOVENIENTE. SEI QUE EXISTE A LEI DO SILÊNCIO AINDA MAIS EM BAIRRO RESIDENCIAL, OU SEJA É NOSSO DIREITO PEDIR A SOLUÇÃO DESTE PROBLEMA E PEDIR INFRAESTRUTURA DO LUGAR, COM ISOLAMENTO ACÚSTICO, É PROIBIDO TAMBÉM COLOCAR CADEIRAS NAS RUAS ATRAPALHANDO A CIRCULAÇÃO OU SEJA PUNIÇÃO COM MULTA. ESPERO QUE SEJAMOS OUVIDOS E QUE ISSO NÃO ACABE EM PIZZA COMO TUDO NESSE PAÍS ! GRATA"
Fevereiro 17, 2004. F.H.M.C. diz que ""Há mais de 1 ano, cerca de 5 taxistas se revezam em frente ao meu prédio (Rua Viradouro, Itaim Bibi) esperando passageiros do prédio vizinho. Enquanto não arrumam passageiros, eles simplesmente ficam o dia inteiro conversando na rua enquanto acompanham atentos a movimentação de todos que entram e saem de meu prédio. Não aguento mais esta falta de privacidade... Não há nada que impeça a presença deles na frente de meu prédio ? A zona azul não regulamenta o período máximo de estadia em um logradouro ?"
Fevereiro 16, 2002. Eduardo Henry Moreira queixa-se: "Os bares Favela e Peregrino (um do lado do outro), localizados na esquina da Av. Lavandisca esquina com Al. Jauaperi, estão em Z-10 cujo zoneamento proíbe esse tipo de comércio. Pelo que sei, o Favela está sem alvará e o Peregrino tem o alvará de lanchonete, permitido no local, mas para funcionar como lanchonete existem itens específicos,como por exemplo, não podem ter churrasqueira, música ao vivo, etc. A fiscalização promete mas nada faz para fazer cumprir a lei do zoneamento."
Fevereiro 16, 2002. Eduardo Henry Moreira queixa-se: "A feira livre que acontece aos domingos não respeita o horário de funcionamento que é das 7,00 às 12,00 horas. Prejudica os moradores que não podem programar atividades aos domingos,visto que as barracas só começam a ser desmontadas após as 14,00 horas e até a limpesa ser completada as ruas ficam sem possibilidades de uso até as 16,00 horas ou mais. Não se sabe como, mas, a feira livre ocupava também a Al. dos Arapanés, mas, no local, está em construção um grande conjunto residencial/comercial, e os construtores "conseguiram" tirar a feira da Al dos Arapanés expremendo-a ainda mais na Av. Lavandisca e Al. Jauaperí. Quer dizer, conseguiram em 30 dias o que os moradores vem tentando conseguir há varios anos. Qual teria sido o "argumento"?"
Nota da redação: Em ocasião da transferência da feira da Anapurus aconteceu a mesma situação: a feira, que tinha funcionado por décadas, foi transferida sem qualquer justificativa. Na ocasião ouvimos dos feirantes o real motivo da transferência. Mas, sem quaisquer provas concretas, decidimos não publicar o que ouvimos. Neste caso deve ter acontecido algo similar.
Fevereiro 16, 2002. M.D.M.C. queixa-se de " Jair e seus cachorros - o inferno da minha vida", um morador de rua que estabeleceu-se na esquisa das Ruas Joaquim Floriano e Clodomiro Amazonas: "Há que existir alguma providência. Não estou mais suportando esse homem e sua sujeira. Se há cobertura para isso, então não pago mais NENHUM IMPOSTO neste bairro. Esse maldito fica embaixo da minha janela há anos, com esses cachorros (eu adorava animais, passei a odiar) e nem com remedio eu consigo dormir. Será que ninguem pode fazer nada? Ele é desequilibrado e o poder público dá cobertura a ele? E eu? Que direitos tenho eu que trabalho o dia todo e estou ficando maluca de não dormir à noite? O que vai acontecer comigo o dia que eu perder controle?"
Nota da Redação:O assunto foi discutido na última reunião do Conselho de Segurança do Itaim. Segundo a Subprefeitura de Pinheiros, o Sr Jair consolidou uma "rede de sobrevivência" já que a maioria dos munícipes (com exceção de alguns) são condizentes com sua presença e "cria seus cachorros com muito cuidado". A legislação resguarda o Sr Jair já que os cachorros estão presos e a Lei permite até 10 cachorros sem necessidade de um canil.
Fevereiro 13, 2002. M.P. Reclama do "estado de abandono da praça localizada no quadrilatero Av. Nova Independencia, Rua Kansas, Rua da Prata; as alamedas não são varridas à muito tempo (bem anterior ao inicio das enchentes!), o mato cresce desordenadamente, em alguns lugares chega à altura da cintura de um adulto. Essa praça já foi bem cuidada pela Prefeitura e bem conservada pelos usuarios, em geral pessoas com crianças e seus cães, onde se podia sentar e observar a Natureza em paz, neste bairro já tão judiado. Agora parece mais um abrigo para marginais que ali se escondem à noite e sem-tetos que dormem, comem e fazem suas necessidades encobertos pelo mato que cresceu. Pedimos que sejam tomadas providencias rapidas, para que essa não se torne um simbolo do descaso da administração atual."
Fevereiro 12, 2002. A.P.S. queixa-se que "A Rua Duque Costa (Vila Sofia - Jardim Marajoara) serve de lixeira para o condominio Casa Grande que deposita os sacos de lixo no portão de serviço todos os dias, será que a fiscalização não vê isto? eu como um simples morador e vizinho do luxuoso condominio vejo isto todos os dias."
Fevereiro 12, 2002. A.P.S. queixa-se que "Pagamos a tal taxa de iluminação e a rua Duque Costa (Vila Sofia - Jardim Marajoara) está com falta de iluminação pública, gerando insegurança aos moradores que transitam por ela."
Fevereiro 13, 2004. Um vizinho queixa-se: "No dia 7 de fevereiro (sábado) fui tomar um ônibus no terminal Princesa Isabel destino Santo Amaro. Havia, na fila, mais de 300 pessoas. Na impossibilidade de ir sentado, peguei o primeiro ônibus que me foi possível pegar (placa CZZ 5496, identificação 7-2554, linha 5111). Um dos mais modernos ônibus da frota, até com ar condicionado, que tanto dinheiro nossa Prefeita gastou para divulgar. Lá na avenida Santo Amaro, na altura da Vila Nova Conceição, a tampa que cobre o sistema do ar condiconado se soltou, batendo com força na cabeça de todos os passageiros que estavam em pé. O cobrador olhou e desviou sua atenção para outro lado, como se nada tivesse a ver com o assunto. Refeitos do susto, e da batida, alguns passageiros tentaram, sem êxito, fechar a tampa, que permaneceu aberta pelo resto da viagem, atrapalhando todos os que já exprimidos tentavam chegar ao seu destino. Como disse uma passageira: "Ainda pagamos caro desse jeito, e temos de levar pancada na cabeça?".
Fevereiro 13, 2004. W.A. queixa-se: "Novamente venho por meio deste canal reclamar do bar FAVELA. Ontem, dia 12/02/2004 constatei o maior absurdo e desrrespeito total para com os moradores das imediações. Simplesmente as calçadas foram tomadas por carros estacionados. Isso mesmo, as calçadas estavam cheias de carros. Os manobristas visando atender a demanda do publico, simplesmente passou a estacionar e deixar os carros parados, durante toda a noite nas calçadas impedindo o fluxo dos pedestre que tiveram que andar pela rua !!!!! Que absurdo !!! A loja de presentes ROBERTO SIMÕES cede seu estacionamento ( em frente a loja ) para que os carros parem, mas os manobristas começaram a fazer fila dupla de carros na calçada, bloqueando-a completamente !!!! Desde a Lavandisca até a Sábia , não se podia caminhar pela calçada !!!! Iso deve acabar já, com multas pesadas para os responsáveis. Será que uma atitude só será tomada após uma tragédia acontecer??? Por favpor, peço a equipe do portal ajuda. Sei que isso é possivel mas não sei a quem recorrer, por este motivo procuro o site. Tento ser uma voz ativa para que a qualidade de vida dos moradores de Moema não seja abalada por empresários irresponsáveis e impunes.Pelo amor de Deus chega !!!! Estamos fartos de viver em um país onde NADA funciona direito !!!!!!"
Fevereiro 11, 2004. Arthur Albuquerque Salles" Gostaria de saber o que podemos fazer para solucionar o problema de excesso de ruído provocado pelo Bar Favela. Desde sua inauguração o simples ato de dormir se tornou uma tarefa semi-impossível devido ao barulho do bar em questão. O que é possível fazer para sanar esse problema? Não existe um lei em vigor , de autoria do vereador Jooji Hato que proíbe o funcionamento de bares depois das 23:00hs? Pq esta lei não é cumprida e/ou aplicada em Moema? Será que a equipe do site pode ajudar a vizinhança prejudicada?"
Nota da redação: As queixas sobre este estabelecimento foram retransmitidas ao presidente do conselho comunitário de segurança do Itaim Bibi, que comprometeu-se a apresentá-las aos proprietários do estabelecimento, cuja matriz fica naquele bairro. Só que viajou e não sabemos ainda se houve a reunião e qual foi o resultado da mesma.
Fevereiro 11, 2004. Rogério denuncia que "Apesar de estar localizado em uma área Z1, a casa (Rua Gabriel de Lara, 55) foi alugada e esta funcionando uma empresa que presta serviços para a TVA...com isso logo cedo os carros da empresa ficam estacionados em frente as saídas de carro das casas, assim não permitindo a saída de seus moradores, fora isso, os mesmo funcionários ficam reunidos em frente a outras casas gritando e rindo...isso vem tirando a tranqüilidade de todos os moradores dessa região da Rua Gabriel de Lara, que sempre foi muito tranqüila...gostaria de saber quais atitudes podem ser tomadas para que essas pessoas não possam estar localizadas numa área residencial...com serviço de motoboy, e carros de assistência para tv a cabo..."
Fevereiro 10, 2004. Isabel Solimeo pede "Peço aos que puderem, que mandem emails pra a subprefeitura de santo amaro, e câmara de deputados, mostrando repúdio a idéia de abrir uma avenida no meio do colégio santa maria, dividindo-o em dois e destruindo a biblioteca, a quadra, o auditório e parte da mata atlântica que lá existe e ajuda a permear as chuvas. Acreditem, uma "cretinice" dessa não vai melhorar o trânsito que existe naquele pedaço, muito pelo contrário, só piorará, perguntem a qualquer especialista. Há de se exigir que o poder público respeite o direito do cidadão à educação, já que ele não consegue fornecer colégios públicos de qualidade na região, não deveria ter interesse em destruir os particulares que existem."
Fevereiro 09, 2004. Andréa quer saber "se existe alguma forma de fazer uma denúncia de crueldade com um cachorro. Ele fica preso por uma corrente de no Maximo dois metros de comprimento em cima da lajem descoberta de uma casa. Este cachorro fica 24 horas por dia (Rua Ministro José Gallotti, 351), nestas condições ele permanece nessa lajem até mesmo em dias de chuva. Tenho ciência que maltratar animais é crime, previsto na Lei de Crimes Ambientais n° 9605/98. A Lei de Crimes Ambientais de no. 9605/98 diz no artigo 32:
"É crime praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena e detenção: de três meses a um ano, e multa. Parágrafo 1. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos. Parágrafo 2. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal."
Fico muito triste em todos os dias abrir minha janela e olhar para aquela criatura sofrendo. Sinto necessidade de fazer alguma coisa por ele! Grata pela atenção. Aguardo uma resposta que me traga esperança de poder ajudá-lo!
Fevereiro 06, 2004. Nanci Aoad Gimenez apresenta queixa contra "a Sub- Prefeitura da Capela do Socorro. Faz 20 anos que eu moro neste Bairro.Vejo o nosso bairro sempre esquecido pela autoridades. Colocaram um asfalto( meia boca ) , não colocaram sinalização. Um farol próximo a regional que é uma tortura não tem nenhum marronzinho para ajudar as 7:00 da manha começa o engarrafamento. O CET está na avenida para multar. Não temos ajuda deles neste farol. Os motoristas da Empresa Unisul Fazem pista de corrida. Dia 03/02 /2004 mais ou menos 18:20min eu e meu filho fomos vítimas de um acidente na Frederico René Jagher. Um onibus ( Jabaquara ) em alta velocidade pegou simplesmente quatro carros. O primeiro um Escort Verde com uma senhora dirigindo, que ficou muito machucada. O segundo um Fiat Branco de uma empresa . A mãe do rapaz também ficou machucada. O nosso era um Palio, GRAÇA A DEUS , o meu filho teve presença de espírito e jogou o carro para a direita , o ônibus pegou a lateral do carro ´nós fomos jogados uns dois metros ( jardim de uma casa ). O quarto carro envolvido foi um Pampa vermelho. As rodas da frente do ônibus passaram no Capô do carro. Em seguida o motorista jogou o carro contra um poste. Os passageiros do onibus confirmaram que este irresponsável deste motorista veio brincando desde São Jose. As pessoas do ônibus simplesmente foram jogadas de um lado para o outro dentro do onibus sem defesa.Todos achavam que o ônibus ia bater. Mas esta população que depende dos ônibus são impotentes diante de todas as situações. A Empresa do Ônibus limita-se a dizer que vai mandar o motorista embora. Deveriam fazer um treinamento preventivo, eles pegam estes ônibus como fosse uma arma. Não tem um pingo de respeito com esta população sofrida que depende desta condução. O motorista muito cínico espalhou para as pessoas presentes que foi a senhora do Escort que ficou indecisa e atrapalhou. Mentira . Antes dele pegar todos os carros , quase pegou um Gol Branco que o rapaz milagrosamente viu o ônibus jogou o carro para fora da avenida, fez até um cavalo de pau . Este rapaz chamado Wagner, foi um anjo , ajudou a socorrer a D. Rosa ( Escort Verde ). Obrigada Wagner no meio daquela atribulação você foi uma pessoa muito importante.Estou indignada porque tem que acontecer este tipo de coisa se pode ser evitado. A Sub-Prefeitura deveria usar os recursos em obras de primeira necessidade, tem criar nova rota de trafego para o bairro a TERCEIRA PONTE tão falada mas não sai do papel. O que a Prefeitura faz ela tenta melhorar com o corredor, não é a solução. Uma obra demorada que esta deixando todo o Bairro ESTRESSADO.Por favor Sub- PREFEITURA OLHE PARA ESTE POVO QUE NÃO TEM A QUEM RECORRER... Obrigada pelo espaço. Sei que é apenas um desabafo , infelizmente continuarão na mesma . Nanci Aoad Gimenez... Moradora na Rua Fonte do Salgueiro 165 Trav. da Frederico Rene Jagher..."
Fevereiro 04, 2004. Uma vizinha queixa-se: "Há anos esta rua (NR: Rua Paolo Porpora) sobre com a poluição sonora: dois bares resolvem entrar na madrugada com som ligado nas alturas, quase todos os dias da semana. O engraçado que tanto tempo assim e nenhuma providência foi tomada. A maioria dos vizinhos próximos aos bares ligam para o posto policial, porém a solução não vêm. Impressionante como esse problema não é resolvido. Parece que ninguém se incomoda em ter uma noite mal dormida. Espero que isto possa resolver meu problema. Obrigada.
Fevereiro 04, 2004. Isabel Solimeo queixa-se do "brilhante" vereador autor do projeto de se passar uma avenida pelo meio do colégio santa Maria, destruindo biblioteca, parques, quadras e colocando centenas de crianças em risco eminente é o ilustríssimo Nabil Bonduki. Não votem nele nem para síndico de prédio, pois ele pode resolver passar uma avenida pelo meio de seus condomínios. Esse projeto, segundo a subprefeitura de santo amaro, vem atender a demanda das pessoas da chácara alto da boa vista e chácara flora, que nem ficam perto do colégio, mas assim facilitaria a vida deles na hora de pegar a av. Interlagos. Quem paga mais, manda mais e agrada nossos ilustríssimos vereadores mais do que quem paga menos imposto. (em valores nominais, pois proporcionalmente a minha renda, pago tanto quanto os moradores de condomínios de luxo da chácara flora. São Paulo - 450 anos de desrespeito e desmandos. Passou da hora de acabarmos com isso.
Fevereiro 03, 2004. M.F. queixa-se: " A nova mania dos garotos de rua é manusear duas barras de ferro ou madeira com a intenção de praticar malabarismos em frente aos veículos parados nos faróis da cidade. Só que muitas vezes, tais barras de ferro ou madeira podem se transformar em armas de agressão, dependendo da situação, principalmente se os tais garotos estão sob o efeito de drogas ou ficam irados por não receberem um troco depois da sua atuação "artística". Tal inconveniente conta com os empresários das ruas ou pais de aluguel, que ficam com toda a renda e isso não é segredo para mais ninguém. Gostaria de pedir providências no sentido de retirar esses garotos munidos de barras e madeiras do Farol da Rua São Sebastião, antes da Vereador José Diniz, próximo ao estacionamento de entrada do E.C Banespa. Hoje presenciei alguns desses garotos pendurando-se nos carros que estavam parados, aguardando o sinal verde. Já que infelizmente as pessoas fazem "vistas grossas" em todos os faróis da cidade, pelo menos eu peço que alguém tome uma providência neste farol, que está tão perto da minha casa, sem contar que minha filha costuma ficar parada nesse farol todos os dias, para ir até a faculdade. Grato pela atenção, Marcelo
Fevereiro 02, 2004. Lygia R.G.S. queixa-se: "Impressionante, mas vi que não sou a primeira a vir reclamar do Bar Favela, que apesar de estar oficialmente aberto há menos de uma semana já está sendo motivo de críticas. Lembrando que naquele cruzamento, Av Lavandisca com Jauaperi encontramos o Armazem Paulista, o Favela e pegado a esse o Peregrino, imaginem o nível de ruídos que temos todas as noites. E ainda conseguem ter a cara de pau de aparecerem na Vejinha dessa semana, afirmando que o barulho acaba à 1h da manhã........MENTIRA DESCARADA.O Peregrino comemorou sua festinha de Natal até às 6:30 da manhã, bem no estilo ensaio de escola de samba, tal o volume de sua música. Isso está virando rotina e com isso nós moradores além de não contarmos mais com o nosso horário sagrado de descanso, acreditem MUITOS trabalham, não ficam na gandaia TODAS AS NOITES, ainda nos vimos privados de nossas ruas, onde uma legião de manobristas monopolizaram todo o pedaço, na maior prova de ilegalidade, legal, pois até cobrar eles cobram. E aí o tão valorizado bairro de Moema, vai se desvalorizando, já que a freqüência de bêbados se torna muito maior que a dos sóbrios. Só quem mora e não pode dormir pode compreender. Um forte abraço e nos ajude a moralizar esse espaço, diversão pode e deve muito bem conviver com respeito ao outro."
Janeiro 31, 2004: Ricardo diz que gostou "muito do site" que achou "a seção de broncas muito interessante" mas não entendeu "porque a seção Gostei é apenas para elogios a estabelecimentos comerciais e não para falar sobre as coisas boas da cidade..."
Resposta da redação: O portal é fruto do que chamamos de inteligência coletiva. A maior parte das seções nasceram como sugestão de nossos leitores. A sua é muito bem-vinda e provavelmente modifiquemos a seção Gostei! para poder expressar a opinião dos internautas sobre aspectos positivos da cidade. Até lá, no meio das broncas há alguns exemplos deste tipo; até um poema uma família paulista enviou !
Janeiro 29, 2004: W.A. queixa-se do "excessivo barulho e tumulto causado pelo novo bar "FAVELA" situado na esquina da avenida Jauaperi com Avenida Lavandisca. É impressionante o descaso das autoridades neste cidade. Um bar medíocre como este, aberto a pouco já causa imenso mal estar a vizinhança. Os manobristas gritam , estacionam os carros dos clientes nas ruas das imediações ( infrigindo a nova lei ) O barulho causado pelo bar é algo insuportável, durante toda a madrugada os clientes bebados berram, xingam, quebram garrafas promovendo uma total balbúrdia na região. Peço providências imediatas as autoridades. Cadê o PSIU????????? Esta cidade está realmente abandonada.... Um bairro como Moema, de alto padrão está totalmente abandonado no descaso. Até quando este bar FAVELA vai nos atormentar??? Tomem uma providência imediatamente !!!!
Janeiro 29, 2004: Lucia Helena J.M. diz que "É um absurdo o apelo das propagandas de cerveja e outras bebidas alcoólicas! As autoridades conseguiram impedir as propagandas apelativas e hipócritas de cigarros como: “FREE, uma questão de bom senso”. Bom senso é não fumar p....! Será que não pensam em impedir o abuso das propagandas de cerveja: “Experimenta... Experimenta...”. Para que experimentar uma coisa que vai te viciar? E a mais recente desta mesma marca de cerveja, é um insulto para humanidade: Depois de entrar em um barzinho beira mar, uma coreografia mostra quem bebe a tal cerveja. Quando todos estão com os braços levantados (felizes e emocionados embalados por um batuque “MANERO”) incluindo um salva – vidas em horário de serviço; um caminhão estaciona na frente do POINT e o motorista + o co – piloto também aderem ao movimento. Será que os publicitários não lembraram das campanhas: “Se dirigir, não beba”. E no final de cada propaganda alcoólica têm uma frase: “Beba com moderação!”. Por Favor, é preciso tratar com mais consenso às propagandas que vão ao ar! Fica registrada aqui minha indignação! Muito Obrigada."
Janeiro 29, 2004: Marcello Tardivo quer saber "a quem devo reclamar sobre os sites de empregos", já que "Quando estamos desempregados e recorremos a eles, preenchemos o cadastro e ficamos esperando uma oportunidade, que no meu caso (quando estive desempregado) nunca apareceu. Foram raras as vezes que fui chamado para uma entrevista no mínimo decente. Agora quando resolvemos apenas dar uma olhada, sem nos inscrever, ou melhor, sem pagar taxa alguma, recebemos inúmeros emails sobre ofertas de trabalho. Obviamente que para podermos entender melhor do que se trata, devemos pagar. Existe uma fiscalização para sabermos se estes vagas realmente existem, ou elas simplesmente foram inventadas ???"
Resposta da redação: Não, não há qualquer órgão regulador que nem o CONAR para agência de publicidade, por exemplo.
Janeiro 26, 2004: Ronaldo Scheer, desde Natal (RN) diz: "Antes de Tudo: Parabéns!!! Pela, terra onde fui batizado e a todos que, de, uma forma ou de outra ajudaram a contribuir com a construção desta bela capital. O drama de todos que aí vivem e dos que querem visitar a cidade dos 450 anos, é a poluição: atmosférica,sonora,rios e etc... e muitas vezes visual.Vamos!!! Busquem algo positivo para acabar com este drama tão importante.Feliz 2004 e que Deus ajude a todos os paulistanos(moradores) e administradores uma solução definitiva e não paliativa do problema.Desde já, muito obrigado pela atenção.Ronaldo Scheer "
Janeiro 26, 2004: Lucia Helena J.M. aproveita "este espaço para fala de São Paulo. Já ouvimos muitas pessoas tentarem resumir São Paulo em poucas palavras. Nós fizemos este "versinho"!
PARABÉNS SAMPA
São Paulo desenfreado, São Paulo desgastado!
São Paulo congestionamento, São Paulo esgotamento!
São Paulo violento, São Paulo purulento!
São Paulo...São Paulo Metrópole!

São Paulo alternativa, São Paulo expectativa!
São Paulo agita, São Paulo grita!
São Paulo acolhe, São Paulo recolhe!
São Paulo... São Paulo explode!

São Paulo futurista, São Paulo projetista!
São Paulo locomotiva, São Paulo afetiva!
São Paulo de pobreza, São Paulo de riqueza!
São Paulo... São Paulo não é moleza!

São Paulo esperança, São Paulo enche a pança!
São Paulo se move, São Paulo Love!
São Paulo som, São Paulo .com!
São Paulo... São Paulo é muito bom!

São Paulo é Brasil"

ps. e quando vc se cansar da sua "cidadezinha", vêm prá cá que SÃO PAULO está à te esperar de braços abertos!
ps.ps. mas vai ter que trabalhar...e muito!
Nossa homenagem para Nossa Cidade... Sampa
Com Carinho
Família J.Maran
Janeiro 25, 2004: G.G. queixa-se que "A Praça Cel. Lisboa, situada no bairro do Alto da Boa Vista, entre as ruas :Fraternidade, São Benedito e Com. Elias Zarzur, esta totalmente esquecida pelas autoridades, as calçadas estão todas quebradas, o mato tomou conta e para piorar ainda mais há uma moradora de rua que vive lá a aproximadamente 2 anos. Nós os moradores já entramos em contato com diversos órgãos públicos e até hoje ninguém retirou esta senhora da praça.Faz anos que alguns moradores pagam mensalmente um jardineiro para cortar e limpar a praça, mas a pouco tempo, devido a pessoas que se mudaram o número de contribuições baixou e o jardineiro parou de fazer este trabalho. Agora sem esta limpeza mensal a praça esta completamente suja, e a moradora de rua agrava isto por que faz suas necessidades lá e também abre os lixos da vizinhança ,deixando o que não a interessa jogado. Se for possível levar esta reclamação para autoridades ou algum orgão competente, agradeceríamos muito. Já temos reclamações feitas pelo tel 156 da Prefeitura, mas não sabemos se seremos atendidos."
Janeiro 22, 2004. Edna Márcia queixa-se: "Gostaria de deixar aqui a minha indignação referente as creches de São Paulo. Queria saber o pq que as creches não funcionam aos Sábados, sendo que a maioria das mães que deixam as crianças nas creches trabalham aos sábados e se já deixam em creches é pq não tem com quem deixar. Pq existe ponto facultativo em creches , gente gostaria de poder entender pelo menos nessa área de pq não colocam as creches p/ funcionarem aos sábados. Minha Tia esta a procura de uma vaga desde o ano passado e não conseguiu prox. do bairro dela que é Jdim Nossa Senhora do Carmo(Itaquera), ela tb trabalha aos sábados e necessitaria de q as creches trabalhassem aos Sábados. Estou indignada tb, pq pretendo ter filhos e tb pq irei precisar da creche, e se funcionasse aos sábados seria Ótimo.; Gostaria de Saber se alguém concorda comigo ou se eu estou errada !?"
Janeiro 22, 2004. Uma vizinha queixa-se da falta de segurança na rua Urussui e nas proximidades como no banco itau da Joaquim Floriano, devido aos menores de rua: "Considero inconcebível eles fazerem ponto nesta rua, já ouve troca de tiros, eles ficam usando drogadas em uma casa abandonada. Num bairro como o Itam Bibi a segurança deve ser mais rigorosa, senão acontecerá o que aconteceu no centro de São Paulo. E um detalhe, para quem possui imóveis, se a presença destes menores não for controlada o bairro irá perder valor de mercado."
Janeiro 20, 2004. A.H. queixa-se que a calçada na Alameda Santo Amaro, 680 "encontra-se inacabada ocasionando a dificuldade na entrada dos veículos na empresa"
Resposta da redação: A manutenção da calçada é responsabilidade do munícipe proprietário do imóvel à sua frente, não da Prefeitura. A reclamação deve ser feita no 156. Em teoria um agente vistor comparecerá ao local, e se constata a irregularidade intima (não multa) o proprietário a regulariza-la. O proprietário do imóvel tem 30 dias para comparecer à subprefeitura e demonstrar que o problema foi subsanado. Caso não o faça, a intimação transforma-se automaticamente em multa, que é reaplicada a cada 30 dias.
Janeiro 20, 2004. W.P. queixa-se: "Caros editores, venho por meio deste canal registrar a minha queixa quanto a inoperância da polícia frente aos "flanelinhas" - famosos guardadores de carros. É impressionante observar que os flanelinhas simplesmente lotearam nosso bairro, principalmente onde existem bares - que muitas vezes são barulhentos ( mercearia paulista ). Basta passarem na rua Jauaperi (Moema) pouco depois do cruzamento com a Lavandisca para constatar o problema. Existem inúmeros guardadores de carros na região que chegam a colocar placas na rua cobrando 4 reais para o estacionamento. Que absurdo é esse???? Cadê a polícia que nada faz com esse povo que nos extorque???? Notem que SEMPRE há um senhor de bigode "tomando conta" dos carros. O cara está lá todos os dias e ninguém faz nada !!!!!! Cadê o serviço da polícia????? Peço para que tomem uma atitude pois até as visitas que recebo são intimadas a pagarem para estacionar seus carros. CADÊ A POLÍCIA ????? PAGAMOS PELA INOPERÂNCIA ???????"
Resposta da redação: A fiscalização de placas como as descritas na queixa é competência da Prefeitura. A
Polícia Militar somente atua em caso de queixa ou flagrante, mas o fato de alguém solicitar dinheiro não é -tecnicamente- crime nenhum, a menos que o proprietário do veículo se sinta ameaçado e preste queixa às autoridades policiais. Muitos tem saudades que no tempo da ditadura a polícia podia prender esses indivíduos, pelo simples fato de não ter carteira de trabalho e estar em local fixo da via pública, mas atualmente isso não é mais possível. Se o "senhor de bigode" tiver documentos e não tiver pendências com a Justiça, pode ficar lá quanto tempo quiser. Talvez, algum dia, garimpe um dos dez milhões de empregos prometidos por Lula. 
Janeiro 17, 2004. L.F.B diz que já reclamou "varias vezes sobre a existência das lombadas fora de padrão, verdadeiros obstáculos, pedindo as ua remoção. Ate hoje NADA FOI FEITO. Os inúmeros buracos existentes convertem-se progressivamente em CRATERAS. A situação da rua Mal Bina Machado (no Jardim Marajoara esq. Washington Luiz é uma VERGONHA. Porque a Prefeitura somente cuida dos Jardins Paulista e América? Nos tambem moramos num Jardim e pagamos bastante IPTU, IPVA, etc. e não merecemos sermos esquecidos na hora de refazer, não com remendas das remendas das remendas, e sim decentemente, o asfalto do bairro. Peço, mais uma vez, PROVIDENCIAS urgentes."
Janeiro 16, 2004. Alberto Sans queixa-se que "Entra ano sai ano e a prefeitura só se preocupa com o parque Ibirapuera e outros projetos paisagisticos na zona mais nobre de Sao Paulo enquanto isso a nossas pracinhas seguem no total abandono ,quando a prefeitura vai entender que para nós vale muito mais uma pracinha perto de casa onde possamos levar nossos filhos do que um gigantesco parque do Ibirapuera onde só podemos ir após uma longa viagem nos finais de semana,enquando nossa pracinha continua suja sem luz nem segurança num total abandono."
Janeiro 15, 2004. D.M. queixa-se de um bar na esquina da rua Cristóvão Pereira com a Rua Conceição M. Silva, no Campo Belo: "Há alguns meses foi aberto um bar na esquina de minha casa chamado Inédito. Desde sua abertura, minha vida tem sido um inferno devido ao barulho emitido do estabelecimento, que nao possui nenhuma acústica, sendo totalmente aberto. Acredito que o bar nem sequer possui alvará de funcionamento. Durante a semana ele fica aberto até a madrugada, além do que os próprios donos fazerem mto barulho, sendo que toda noite, qdo fecham o lugar, fazem mto barulho arrastando cadeiras, mesas e fechando portões. Além dos eventuais churrascos com uma insuportável música e a rua tomada por carros, até tive q escutar uma briga entre os sócios em plena madrugada.Acho um absurdo nao haver nenhuma fiscalização. Gostaria de saber como devo proceder, o que posso fazer para tirá-los daqui ou, pelo menos, fazer com que o bar tenha acústica. É triste que tenhamos que viver assim, sem tranqüilidade em nossas próprias casas, o nosso último santuário dentro de uma cidade como São Paulo. É um absurdo que alguém, de repente, construa um bar na boca de nossas casas, sem dar a mínima para a privacidade e tranqüilidade dos moradores. Que a vida de moradores antigos de um bairro seja infernizada por um grupo de desrespeitosos, que depois de fecharem o bar e atrapalharem o sono de todos, vão para suas casas dormir em paz. Espero que os moradores do bairro nao freqüentes estes bares que vem se proliferando, e sim os boicotem, pois qdo vcs menos esperarem, um deles será aberto na porta de suas casas e o bairro será desvalorizado e depredado."
Janeiro 14, 2004. H.C. queixa-se dos Pitbulls soltos no Ibirapuera: "Corro no parque freqüentemente e continuo vendo cães pitbull à solta, correndo sem coleira no parque. Será que só vão tomar uma atitude quando acontecer uma tragédia?"
Janeiro 14, 2004. H.C. queixa-se queixa-se de "um problema que estamos tendo na rua R. Com. Miguel Calfat, altura do número 569, desde Abril de 2003. Esta rua fica na Vila Olímpia, entre as ruas Atílio Inocenti e Clodomiro Amazonas. Em resumo, a Construtora Basile está construindo um prédio de apartamentos nesta rua (R. Com. Miguel Calfat 569) e ao mesmo tempo drenando a água do terreno e jogando na rua. Como o volume é constante, a rua fica parcialmente alagada, em especial à frente do prédio em que resido (R. Com. Miguel Calfat 667), por um problema de desnível da rua. Isto vem deteriorando a rua, a calçada, causando mau cheiro, e o surgimento de "carroceiros" que em busca de aumentar seus rendimentos, se aglomeram defronte as permanentes poças para molharem os papéis que coletam (pois os vendem por peso). Porém, esta reclamação em especial visa relatar mais uma grave conseqüência do abandono da rua. Como uma coisa leva a outra, muito próximo a este prédio em construção (defronte a um terreno vazio - altura do número 569) várias famílias montaram barracos na rua e passaram a morar na área desde Novembro de 2003. O resultado é um caos numa rua que vem se deteriorando rapidamente sem o auxílio de ninguém (mas com o conhecimento de todos estes que relato), e nenhuma orientação da Prefeitura em relação ao que nós ou quem quer que seja deve fazer para sanar estes problemas. Pronto para maiores esclarecimentos, espero contar com a ajuda da imprensa, que é a única que tem mostrado algum interesse em resolver este problema que é de TODOS OS QUE VIVEM NA REGIÃO. Todo este processo está documentado e aberto em várias instâncias governamentais, e podem ser consultado com a seguinte informação:
Prefeitura - Fones 156, - Protocolos #250349 e #250780
Sub Prefeitura de Pinheiros: - Fones 3039-1758, 3039-1740 - protocolo #2094081
Ouvidoria da Prefeitura - Fone 0800-175717 - protocolo # 1828/2003"
Janeiro 13, 2004. Sonia Regina D.S. queixa-se que "Desde outubro/03 estou entrando em contato com o Colégio Dr. Luis Arrobas Martins na Rua João Elias, 80 para conseguir uma vaga para a primeira série do ensino fundamental e não consegui. Fui informada por funcionária da escola que a mesma "reserva" vagas para alunos de um determinado colégio. Fiquei indignada com isto, então quem não estuda neste colégio que tem as vagas reservadas não tem nenhuma chance de conseguir uma vaga nesta escola que é publica, do governo. Será que sempre vamos ser prejudicados com o sistema de preferência e indicação de outros???????"
Janeiro 13, 2004. M.T. diz: "Não seria nem uma reclamação, visto que de nada adianta reclamar neste país. Seria mais um desabafo, uma forma de deixar meu protesto. Já desisti da idéia de que em algum dia, vou conseguir viver em São Paulo, com um mínimo de respeito de tranqüilidade. É inconcebível, inaceitável, o desrespeito dos funcionários e dos patrões da obra em frente ao meu prédio (NR: Rua Tabapuã, Itaim Bibi). Tudo bem que é necessário a construção e que eles estão trabalhando, mas custa respeitar os horários e a tranqüilidade ?!?!?! Como se não bastasse destruir as árvores da rua, estes senhores entram todos os dias, entre 06h e 07h e começam a trabalhar. Mesmo sem utilizarem aquele equipamento conhecido como bate estaca, antes das 08h, eles promovem um verdadeiro tormento em nossas cabeças. São marteladas, serras, gritos e o que mais possamos imaginar, dificultando nosso sono. Quem trabalha como eu, e tem que acordar entre 07h30 ou 08h, acaba perdendo algumas horas de descanso, em decorrência do desrespeito destes senhores. O melhor, é que não adianta reclamar, chamar a polícia ou a fiscalização, porque NINGUÉM toma providência nessa droga de cidade. Estamos abandonados."
Nota da redação: Lamentavelmente, você está frito, MT. A Lei prevê a perturbação originada em locais confinados (bar, etc.), não em obra. Mas há esperança: um dia, a obra acaba. Vamos ver na subprefeitura se há algum procedimento que possa ser acionado, mas é difícil.
Janeiro 13, 2004. L.H.J.M queixa-se: "Em Outubro de 2003 eu registrei aqui minha profunda indignação com os proprietários de cães que circulam na Praça sem coleira! Mas antes do fim do Ano saiu na Internet que: "o cão sem coleira e guia de condução pode resultar num prejuízo de R$ 114,90 para os paulistas. A multa está prevista em lei promulgada nesta segunda-feira pelo governador Geraldo Alckmin e vale para donos de cães considerados perigosos, como o Pit Bull, Rotweiller e Mastim napolitano. Em caso de reincidência, o valor da multa será dobrado. De acordo com a lei, esse tipo de cão deverá ter guia curta de condução, enforcador e focinheira." Esta notícia me fez pensar: Será que só estes cães oferecem riscos para a população? Outro dia nesta mesma praça, eu vi um Poodle correndo atras de uma senhora que teve que alargar os passos para não levar uma mordida na b....! O dono do cãozinho estava sentado no banco e quando percebeu que o Poodle não iria voltar ao som dos assobios, se levantou e caminhou na direção do cãozinho. Colocou a coleira no bichinho e disse para a coitada da senhora: "- Não precisa ter medo não, ele é manso!" Na minha opinião os animais obedecem ao seu Instinto Natural ! Nenhum homem consegue controlar um Poodle ou Pit Bull sem ajuda de uma coleira !"
Nota da redação: Se é para ser atacado, prefiro um poodle e não um rotweiller !
Janeiro 10, 2004. L.H.J.M queixa-se: "Nos fins de semana eu caminho no Parque do Ibirapuera. Eu sempre começo minha caminhada pela Entrada Manequinho Lopes (em frente a Rua Filadelfo). Para vocês terem uma idéia, existem duas placas informando a obrigatoriedade do uso da coleira logo na entrada em questão, mas nem todos os proprietários de cães respeitam as enormes placas (verde e vermelha). Como a Lei e a Ordem são falhas, nem os guardas metropolitanos sabem quem vai aplicar as multas aos infratores! Neste dia eu conversei com um dos guardas metropolitanos e fiquei sabendo de muitas historias sobre proprietários infratores e seus cães. E uma delas me surpreendeu; disse o guarda: - "Eu estava no começo do meu turno e notei que um Boxer estava correndo pelo gramado logo ali na frente. Quando me aproximei, o cachorro parou de correr e começou a caminhar em minha direção. Eu pedi para que o dono colocasse a coleira, pois assim diz a Lei. Mas o cão continuou me encarando e o dono negou conhecimento da Lei existente. Faltavam poucos metros entre o cão e eu quando o dono finalmente colocou a coleira no animal". ...É, se os proprietários dos cães desafiam as autoridades... à quem vão respeitar?"
Nota da redação: Lei é que não falta neste País. O negócio é exercer o direito que sejam cumpridas. Vamos comentar o caso com a Inspetoria de Pinheiros; provavelmente o guarda agiu incorretamente.
Janeiro 09, 2004. Uma vizinha questiona "gostaria de saber quando é que pretendem arrumar o asfalto das ruas próximas a Av Paulista,al santos, al campinas, av brigadeiro, etc.Não dá para dirigir por esta região, sem que se esbarre em buracos sem fim.Pagamos impostos, e ainda por cima muitos gastos no mecânico por conta dessas ruas impossíveis de transitar."
Nota da redação: os vizinhos do Brooklin tanto pediram que conseguiram recapear uma das ruas principais, a Guararapes. Ficou bem pior.
Janeiro 08, 2004. Uma vizinha denuncia que na Rua Joaquim Eugênio de Lima, entre a Alameda Santos e a Avenida Paulista, "montaram um bar em plena calçada, há muito tempo. Agora ate mesas e freezer já instalaram. Como pode isso continuar a acontecer????????"
Nota da redação: Deve ser um desses veículos que estaciona em Zona Azul, sem ser perturbados pelas mocinhas de Dona Marta, e exerce ilegalmente sua atividade sem qualquer constrangimento e sem sofrer qualquer tipo de fiscalização. Vamos tentar obter um registro fotográfico e enviar à subprefeita de Pinheiros.
Janeiro 05, 2004. M.T. diz: "Na verdade não seria exatamente uma queixa, quero apenas que a obra iniciada em frente ao meu prédio (NR: Rua Tabapuã, Itaim Bibi). , seja apenas fiscalizada, pois os operários estão colocando as estacas e não existe nenhuma proteção entre a obra e a calçada. As estacas, enormes e pesadas, são levantadas por uma corda, puxadas por trabalhadores. Essas estacas, muitas vezes ficam suspensas no ar, sobre os transeuntes e os carros que trafegam na Tabapuã. Tenho medo que um dia isso arrebente e cause algum acidente.
Janeiro 01, 2004. Luis diz que "Sei que talvez este não seja o local mais adequado, mas gostaria de reclamar do aumento abusivo do pedágio na Rodovia Imigrantes, saída de Diadema, pois o mesmo custava até junho deste ano R$0,60 ; passou para R$0,80 (aumento de 33,3%) e agora vem com mais um aumento de 25%, passando para R$1,00. Isto para não falar que após o último aumento foi reduzido o número de cabinas de 5 para 4, aumentando a espera nas filas. Será que pela utilização de poucos quilômetros da rodovia devemos ser assaltados desta forma?"
Leia também as queixas do primeiro e do segundo semestre de 2.003]